Era para quarta-feira, 16, ser o dia em que #Lula e o PT daria boas risadas dos brasileiros após a nomeação do ex-presidente como ministro da Casa Civil, mas a alegria ‘vermelha’ durou pouco: um áudio em que Dilma afirma que já assinou o termo de posse de Lula foi divulgado pela #Polícia Federal, gerando a fúria de cidadãos de todo o país.

Como se não bastasse, outra ligação foi divulgada, ambas feitas através de um grampo telefônico. Lula liga para Dilma e os dois começam a conversar sobre a atual e desastrosa situação política, em que o cerco se fecha e eles não sabem mais para onde correr.

Lula fala para Dilma que está pensando em pegar todo o ‘acervo’ localizado pela Polícia Federal e entregar para o Ministério Público, dizendo que eles que ‘enfiem no c...’ o acervo e cuidem do assunto.

Publicidade
Publicidade

Uma grande polêmica surgiu quando a PF analisou bens que Lula guardava em contêineres e em um cofre no banco, sendo que alguns dos itens eram peças preciosas históricas, gerando revolta de internautas.

Dilma concorda com Lula e aconselha que ele entregue, dizendo, inclusive, que ela fará o mesmo com os seus bens (entregará ao MP).

No decorrer da conversa, Lula diz que está assustado com a ‘República de Curitiba’, referindo-se à Sérgio Moro e a sede da Polícia Federal que faz a Operação Lava Jato, do qual Lula é investigado. Além disso, critica Moro, o acusando de tentar fazer um ‘show pirotécnico’ para tirar o respaldo da Suprema Corte.

Da nomeação ao caos

Como já era de se esperar, a nomeação de Lula gerou revolta popular e a divulgação do áudio em que Dilma quebra as regras para livrar Lula da prisão, fez com que milhares de brasileiros em 17 capitais, além do Distrito Federal, saíssem às ruas em plena quarta-feira à noite para protestar e pedir que Dilma renuncie.

Publicidade

Se Dilma renunciar, algo que ela já disse mais de uma vez que não fará, evita, ainda que temporariamente, se tornar inelegível, mas se esperar o impeachment, do qual a comissão foi definida nessa quinta-feira, 17, poderá ficar no mínimo 8 anos sem poder se candidatar a nenhum cargo público.

Além disso, Lula tomou posse hoje pela manhã, mas sua nomeação foi suspensa pouco tempo depois, repercutindo internacionalmente. #Dilma Rousseff