O ex-presidente da República Luiz Inácio #Lula da Silva afirmou, segundo aliados petistas, que não pretende recorrer caso algum ministro do Supremo Tribunal Federal se imponha contrário a sua nomeação como ministro chefe da Casa Civil, pois acredita que tal ação daria motivo para que as pessoas achem que ele só está tentando ser ministro para evitar uma possível prisão na #Lava Jato.

Ainda segundo aliados políticos, Lula estaria bastante chateado com a repercussão polêmica que a sua prerrogativa de foro privilegiado gerou na sociedade, e que também não pretende brigar por isto, desistindo definitivamente do cargo caso seja impossibilitado judicialmente pelo STF de assumir a pasta.

Publicidade
Publicidade

O posicionamento de Lula foi divulgado para a imprensa no fim de noite desta segunda-feira, 21 de março, e é vista pelos petistas como mais uma prova de que o ex-presidente “não teme nenhuma investigação, pois não tem nada a dever”. Em contrapartida, políticos opositores classificaram a postura de Lula como “mais uma tentativa de sensibilizar a opinião pública”.

Segundo a Folha, Lula cogita desistir do cargo de ministro na Casa Civil para se tornar um articulador político informal do #Governo de Dilma Rousseff. No entanto, juristas defensores do ex-presidente o aconselharam a aguardar o resultado do STF, pois acreditam que Lula pode sair vitorioso na relatoria da ministra Rosa Weber.