Jaques Wagner, ministro-chefe da Casa Civil, passou por uma situação um tanto quanto constrangedora no último domingo, quando almoçava com sua esposa em restaurante japonês em Brasília. Na saída do restaurante, diversas pessoas gritaram ofensas e insultos que o fizeram perder a paciência e partir para cima dos manifestantes. O bate-boca quase gerou uma confusão generalizada.

A confusão começou quando um cliente, que também almoçava no restaurante gritou: “Fora #PT!”, logo em seguida, o protesto se estendeu para outros presentes no local que também começaram a gritar em coro: “Fora! Fora!” e “Ladrões! Ladrões!”.

Jaques Wagner visivelmente irritado respondeu as ofensas no mesmo tom e gritou: “Vocês não estudaram? Vagabundos! Mal educados! Fascistas!”.

Publicidade
Publicidade

O gerente do restaurante foi chamado e teve que intervir juntamente na discussão juntamente com a esposa de Jaques Wagner, que desencorajaram o ministro a prosseguir com a discussão com os presentes no local.

Informação das ofensas e insultos a Jaques Wagner no restaurante japonês foi confirmada pela assessoria do ministro

A informação das ofensas e insultos a Jaques Wagner foi confirmada pela assessoria de imprensa do ministro, que por sua vez, também se manifestou em relação ao tema e classificou os episódios do último domingo como uma grande “falta de intolerância” e uma “falta de respeito” para a sua pessoa e para a sua esposa.

Ele também declarou que as pessoas que o insultaram não têm “educação democrática” e não sabem conviver com as diferenças e por isso ofendem e insultam as pessoas de forma gratuita.

Publicidade

Outros ministros do #Governo Dilma e o presidente do PT Rui Falcão também já foram insultados por manifestantes

Não é a primeira vez que insultos ocorrem como integrantes do PT. Os ex-ministros Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Saúde) também já foram insultados por manifestantes contrários ao governo. O atual presidente do PT Rui Falcão também já foi hostilizado, os insultos ocorreram em novembro do ano passado no aeroporto de Brasília. #Corrupção