Como já havíamos adiantado aqui, o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva realmente aceitou o "convite" de #Dilma Rousseff para ser Ministro da Casa Civil. Muito mais que um convite, foi a única forma encontrada pelo PT de facilitar a vida de Lula, livrando-o do juiz Sérgio Moro. Na manhã desta quarta-feira (16), Lula e Dilma se reuniram novamente no Palácio da Alvorada e fecharam o acordo.

Jaques Wagner deixa o cargo, mas ele também participou do encontro e não fez nenhuma objeção. Afonso Florence, líder do PT na Câmara, confirmou a novidade que já vinha sendo esperada desde ontem. O PT garante que a ida de Lula para a Casa Civil é uma forma de ajudar o Brasil a sair da crise e também contribuir para que não aconteça o impeachment de Dilma.

Publicidade
Publicidade

Só que este argumento bate de frente com o que a mídia vem divulgando de um modo geral, informando que esta é uma manobra para dar foro privilegiado ao ex-presidente, que se tornou alvo das investigações da Lava Jato.

Lula agora quer uma equipe trabalhando junto com ele, pois alega que só assim terá condições de desenvolver um bom trabalho e providenciar as mudanças necessárias. Entre os nomes citados por Lula, está o de Celso Amorim. Aloizio Mercadante, que hoje está na Educação, deverá deixar o cargo já que foi citado na delação premiada de Delcídio do Amaral. Um dos nomes fortes para ocupar a vaga a ser deixada será o de Ciro Gomes.

E a partir de agora, todos os processos contra Luiz Inácio Lula da Silva só poderão ser julgados pelo STF - Supremo Tribunal Federal.

Lula, apesar de ser amplamente beneficiado com o cargo na Casa Civil, exigiu várias condições para assumir a pasta, porque diz ele que é preciso mostrar trabalho logo e mostrar que ele não está fugindo de nada e sim querendo melhorar a situação do país. Mas um dos principais objetivos do ex-presidente será barrar o impeachment de Dilma Rousseff, já que agora a oposição terá ainda mais vontade de tirar a presidente do cargo.

Publicidade

A ida de Lula para a Casa Civil deixará o cenário político e econômico no Brasil ainda mais em alta e com maiores expectativas sobre o que está por vir. #Corrupção