Não, você não leu errado o título dessa matéria. Alguns parlamentares do Partido dos Trabalhadores desejam que #Lula seja nomeado ministro (não foi informado de qual área, embora blogues tenham feito suas apostas) para evitar a ‘truculência e arbitrariedade’ de Sérgio Moro e cia.

Quem fez a revelação foi Mônica Bergamo, do jornal ‘Folha de S. Paulo’. Segundo a jornalista, ao conversar com um parlamentar de nome não divulgado pela matéria, sfoi informada que é pouco provável que Lula aceite devido o andamento e repercussão da ‘Operação Lava Jato’, de forma que pareceria que ele quer ‘fugir’ das investigações.

Pelo sim ou pelo não, ainda não há nada decidido e Lula voltou a ficar muito próximo de Dilma desde sábado passado, tendo participado de uma conversa com a presidente nessa terça-feira, 8, por cerca de três horas.

Publicidade
Publicidade

Possível novo processo à vista

A Polícia Federal apreendeu alguns bens de Lula que estavam guardados em um galpão de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Os itens apreendidos são bens retirados do Palácio do Planalto após o encerramento de seu segundo mandato.

Segundo o delegado Romário de Paula, que também faz parte da Força Tarefa, os bens consistem em móveis diversos, quadros e objetos de arte. Nenhum deles foi analisado ainda. Caso algum item não configure como bem particular ou presente recebido ao longo dos oito anos como presidente da república e sejam pertencentes à União, o petista responderá um processo por peculato, isso além das acusações que estão em andamento envolvendo seu nome.

Nada de militantes pró-Dilma e Lula na Paulista

O governador do estado de São Paulo proibiu que ocorram manifestações pró Dilma no mesmo dia e locais que os protestos pelo impeachment, já marcado há algum tempo para 13 de março.

Publicidade

Alckmin esclareceu que a proibição não fere o direito à manifestação popular pacifica, mas cumpre com o dever do Estado de prover segurança e ordem e dois grupos antagônicos no mesmo local geraria confusão e possíveis excessos.

Os militantes petistas estão livres para realizar os seus protestos, desde que estes não ocorram nos mesmos locais que os de seus ‘rivais’. Caso alguém tente se infiltrar e gerar confusão nos protestos de domingo, essa pessoa ou esses militantes serão contidos por policiais militares que farão a segurança do evento. #Dilma Rousseff #Lava Jato