Após o anúncio oficial do desligamento do PMDB com o Governo de Dilma Rousseff, o ex-ministro peemedebista Moreira Franco (que durante muito tempo esteve à frente do ministério da aviação civil), afirmou à imprensa que todos os filiados ao partido têm 12 dias para deixarem seus cargos no #Governo, a contar da data de ontem, 29 de março.

Ainda segundo as palavras do ex-ministro, principal aliado de Michel Temer (presidente nacional do PMDB e atual vice-presidente da República), os membros da sigla que não obedecerem ao prazo estabelecido para deixarem seus cargos deverão sofrer medidas punitivas.

O “desembarque” do Governo foi anunciado e aprovado por aclamação pelos peemedebistas durante a Comissão Nacional do partido, ocorrido nesta terça-feira, 29, no Diretório da sigla, na capital federal, Brasília.

Publicidade
Publicidade

A obrigação de renunciar os cargos governistas foi imposta pelo PMDB a todos os políticos peemedebistas, em todas as esferas da administração pública federal, sem exceções, o que deve ser feito até o próximo dia 10 de abril. #Crise no Brasil #Michel Temer