O brasileiro é realmente muito criativo, mas por esta ninguém esperava: foi montado um "Placar do #Impeachment" na Esplanada, em Brasília, mostrando o número de deputados que são a favor e também contra o processo que visa tirar #Dilma Rousseff da presidência. De acordo com o movimento responsável pelo ato, a intenção é conscientizar o cidadão e também os parlamentares sobre quem está a favor e contra o impeachment.

Na parte externa da Esplanada dos Ministérios foram fixadas placas com fotos de todos os membros da comissão do impeachment e eles estão disponibilizados de acordo com a posição tomada, sendo a favor ou contra.

Publicidade
Publicidade

A tarja na foto mostra o posicionamento de cada um dos deputados.

O movimento não pretende realizar passeatas ou protestos na região, apenas irão ficar próximos ao local para que o "Placar do Impeachment" não seja retirado ou danificado.

A comissão conta com 65 parlamentares e os dados apontados pelo "placar" não são oficiais, mas baseiam-se nas declarações que foram dadas à imprensa, ou seja, se eles tomarem uma posição contrária ao que disseram, estarão mentindo e consequentemente, enganando a população.

De acordo com Luciano Vilela, responsável pelo "Diferença Brasil", a meta do movimento é conscientizar não só a população de Brasília, mas de todo o país, para que possam acompanhar mais de perto qual foi o posicionamento tomado por seu parlamentar e também para que o processo termine o mais rápido possível e o Brasil volte a crescer e sem corrupção.

Publicidade

Por enquanto, 40 parlamentares são a favor do impeachment de Dilma Rousseff, 21 são contra e 4 estão indecisos.

Alguns parlamentares foram ao local para conhecer a novidade, entre eles: Onyx Lorenzoni, Darcísio Petondi, Vitor Valim, entre outros. Agora os parlamentares sabem que estão sendo acompanhados de perto, pois ali mesmo, do lado de fora da Esplanada, tem um placar mostrando qual é a posição de cada um deles diante do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

O PMDB já decidiu abandonar o Governo e os ministros do partido estão sendo orientados a entregarem o cargo, entretanto, Michel Temer continuará como vice-presidente da república, afinal, no caso do impeachment de Dilma Rousseff ser confirmado, é ele quem assumirá o cargo.

Este é um assunto de grande importância e que deve ser seguido de perto por todos os brasileiros. Agora com o "Placar do Impeachment" ficará mais fácil saber a posição de cada um dos nossos representantes. #Crise no Brasil