O ex-ministro Moreira Franco (PMDB), aliado do vice-presidente Michel temer, defende que o processo de #Impeachment só irá acontecer se as pessoas saírem às ruas. Moreira relatou que o problema vai ser resolvido na "rua". Ele também criticou o Planalto de focar as suas estratégias no combate à figura de Eduardo Cunha e enquanto isso o governo está deixando de lado as manifestações previstas no dia 13 de março. Na terça dia (23), Moreira recebeu dois líderes de movimentos pró-impeachment mas não quis comentar a essência da conversa. O ex-ministro da Aviação Civil disse que 80% dos peemedebistas consultados pela Fundação Ulysses Guimarães, centro de estudo da sigla na qual preside, apoiam o rompimento com o PT no governo.

Publicidade
Publicidade

Segundo Moreira, há nos brasileiros uma profunda irritação em relação a crise que revolta o povo, e o dia 13 de março pode ser um "basta" diante de tudo isso. Moreira ainda sinalizou que "as ruas" irão empurrar o PMDB para um lado ou outro do impeachment. 

Maioria a favor do impeachment

Moreira, falou ao jornal Folha de São Paulo, que o impeachment depende do povo. Há uma grande maioria que está sendo prejudicada pela crise econômica que afeta o país e todas as pesquisas mostram que as pessoas são favoráveis ao impeachment. A "Operação Acarajé", por exemplo, disse Moreira, desgastou o governo e novidades surgem a todo momento trazendo à tona a revolta da sociedade com a #Corrupção. A insatisfação popular ganha cada dia mais adeptos de movimentos contra a presidente.

Tensão política

O ex-ministro relatou também em sua entrevista à Folha, que o governo insiste em não falar com a sociedade, ignorando os movimentos que irão acontecer.

Publicidade

Isso, na visão de Moreira, faz com que o governo se distancie mais do povo e cria uma tensão política se transformando em tensão social. Na opinião de Moreira, o vice-presidente Miche Temer já foi mais querido pelo PT, mas por ele ser mais quieto, mais tranquilo, isso causa um pouco de receio de desagradar a Presidência da República. Estes fatos também criam mais tensão na política. #Manifestação