A Polícia Federal fez buscas hoje (04/03) na casa do ex-presidente #Lula, para cumprir mais uma fase da Operação Lava Jato, a 24ª. Além do petista, também o seu filho, Fábio Luíz Lula da Silva – que é popularmente conhecido pelo apelido de ‘Lulinha’, foi conduzido na operação. Essa nova fase, chamada de 'Aletheia' (palavra grega que significa, no português, a ‘verdade’, ‘não oculto’, ‘realidade’ ou ‘revelado’), fará apurações sobre o fato de algumas empreiteiras e também o pecuarista José Carlos Bumlai, terem feito algum favorecimento ao ex-presidente Lula através do sítio em Atibaia e um tríplex no Guarujá, no estado de São Paulo.

Na operação, Lula é alvo de condução coercitiva (que acontece quando um investigado torna-se a ser obrigado a fazer depoimento), e também de mandado de busca e apreensão, na qual os Policiais Federais vasculharam a casa do petista, em São Paulo, nessa manhã, em busca de possíveis provas que ajudem no encaminhamento da Operação Lava Jato.

Publicidade
Publicidade

O petista foi levado para o Aeroporto de Congonhas no carro da PF, escoltado por mais outros quatro carros, que no total, transportam dez agentes.

De acordo com a Folha de São Paulo, os advogados do ex-presidente Lula já tinham elaborado um habeas corpus e entraram com ele na #Justiça para que se pudesse evitar tal medida na casa do petista, no entanto, ele valia apenas para São Paulo, e o mandado ocorreu através do Juiz Federal, Sergio Moro, que reside em Curitiba, de onde foi despachada a ação.

De acordo com informantes que estavam no momento da ação da Polícia Federal na casa do ex-presidente Lula, nessa manhã, o petista reagiu tranquilamente à ação. No início, a sua mulher, Marisa, abriu a porta para os policiais que entraram e realizaram o procedimento sem muitas dificuldades. Os carros da PF chegaram à porta da casa já às 6h, em São Bernardo.

Publicidade

Cerca de dez agentes ficaram na portaria, enquanto alguns carros entraram na garagem do prédio. Ainda segundo informação, a esposa de Lula não se encontra sendo conduzida nessa operação.

Já onde reside Lulinha, Moema, foram enviados um carro da Receita Federal e dois carros da Polícia Federal que chegaram à casa dele no mesmo horário. Apesar de não ter falado com a imprensa, moradores afirmam que houve grande movimentação dentro da residência por parte dos policiais. #PT