Na manhã desta sexta-feira (4), o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva compareceu à sede da Policia Federal (PF) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Levado por agentes que cumpriam onze mandatos de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a comparecer frente à autoridade policial) e 33 de busca e apreensão, #Lula chegou às 8h40 da manhã e, segundo as autoridades, respondeu todas as perguntas. O depoimento faz parte da nova fase da Operação Lava Jato, chamada de Aletheia, cujo significado é "a busca da verdade".

Agentes da PF estiveram também na casa de Lula em São Bernardo do Campo, na casa e na empresa de seus filhos e em outras localidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Mandatos de busca e apreensão foram executados no sitio em Atibaia e no tríplex de Guarujá, ambos sob suspeita de pertencer ao ex-presidente.

Publicidade
Publicidade

Foram recolhidos dez contêineres com objetos, que serão levados para análise em Curitiba. Há suspeita de que parte dos objetos pertençam à União. Também o Instituto Lula é alvo desta ação.

Assim que foi divulgada a notícia, manifestantes se reuniram em frente à casa de Lula e também no Aeroporto de Congonhas. Grupos contra e a favor do ex-presidente trocaram insultos e agressões.

O Ministério Público Federal (MPF) justificou a ação, alegando a necessidade de aprofundar as investigações de crimes cometidos contra a Petrobras. De acordo com o MPF, esta é uma tentativa de chegar ao comando das operações de corrupção. Para o procurador Carlos Fernando, acima de José Dirceu, até então apontado como chefe do esquema, estaria Lula.

Vantagens indevidas

Entre 2011 e 2014, o Instituto Lula e a empresa de palestras LILS teriam recebido cerca de 30 milhões de reais, pagos pelas mesmas empresas envolvidas no esquema investigado pela #Lava Jato.

Publicidade

Os investigadores querem saber se houve vantagens indevidas.

O discurso de Lula

Depois de deixar a sede da PF, o ex-presidente concedeu uma entrevista coletiva, na qual discursou sem responder às perguntas. Entre ironia e fúria, Lula afirmou que foi o melhor presidente que o Brasil já teve e, por isso, foi o que ganhou mais presentes. Citou realizações que considera milagres, como a aprovação das cotas para negros nas universidades, a criação do Prouni (Programa Universidade para Todos) e outros feitos. Segundo ele, por isso se tornou o "conferencista mais caro do mundo, junto com Bill Clinton". Afirmou que cobra 200 mil dólares por palestra: "o Clinton vem aqui e os 'vira-lata' batem palmas".

Lula disse ainda que frequenta o sítio dos amigos, "porque os inimigos não oferecem. Todo mundo pode, menos esta m... deste metalúrgico".

Querendo passar a imagem de homem simples, declarou que não diferencia um vinho gaúcho de um Romanée Conti, referindo-se às caixas do vinho mais caro do mundo, encontradas na adega do sítio.

No fim do pronunciamento, Lula afirmou não saber se será candidato em 2018.