O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio #Lula da Silva, foi nomeado nesta quarta-feira como ministro da Casa Civil, em uma manobra para dificultar as investigações sobre ele e o país inteiro só comentava sobre esse tema durante todo o dia, porém, no início desta noite, uma nova notícia mobilizou todos os noticiários e já se tornou o assunto mais comentado nas redes sociais.

É que o juiz Sérgio Moro acabou com o sigilo do grampo telefônico do ex-presidente e foram mostradas todas as conversas que a Polícia Federal gravou, inclusive uma conversa que Lula teve com a presidente Dilma Rousseff.

Moro afirmou no despacho onde estão liberadas as gravações que pelos diálogos apresentados é possível notar claramente que Lula já estava informado ou pelo menos tinha uma suspeita de que ele seria interceptado pela Polícia Federal e isto comprometeu tudo e nem os diálogos foram espontâneos para que pudessem revelar mais.

Publicidade
Publicidade

E o juiz Sérgio Moro ainda disse que pelos diálogos é possível ver que o ex-presidente e agora ministro da Casa Civil já estava ciente de que seriam feitas as buscas pela 24ª fase da "Lava Jato" e assim teve como se preparar para não ser flagrado.

Um trecho da escuta telefônica traz a seguinte fala de #Dilma Rousseff: "Eu estou mandando o Bessias junto com o papel para gente ter ele e só usar em caso de necessidade, que é o termo de posse, tá?"

Lula concordou logo em seguida e Dilma pediu para ele esperar que o "Bessias" já estava indo.

Moro informou que há conversas onde se comenta "tentar influenciar ou obter auxílio de autoridades em favor de Lula" e o juiz ainda citou um caso que faz referência à ministra Rosa Weber, do STF e informou: "provavelmente para obtenção de decisão favorável ao ex-presidente".

Publicidade

O ministro Ricardo Lewandowski também apareceu nos diálogos e há até uma tentativa de obter intervenção do Exmo. contra a prisão de Lula.

Com certeza esta será uma noite bastante agitada e a quinta-feira já é de grande expectativa.

Manifestantes em Brasília já estão diante do Congresso pedindo a saída de Lula, de Dilma e em outras cidades pelo Brasil também já começaram as manifestações. #Corrupção