A situação do ex-presidente #Lula ficou mais complicada nesta terça-feira, 14, quando a justiça de São Paulo transferiu para o juiz Sérgio Moro o julgamento do mesmo. A juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga de Oliveira, que havia sido escolhida para dar ou não prosseguimento ao pedido de prisão ao ex-presidente, pedido este que foi expedido pelo promotor Cássio Conserino, achou melhor passar todo o processo para Curitiba, onde o juiz Sérgio Moro, que está liderando a Operação #Lava Jato, terá o poder de decidir se Lula irá para prisão ou não. A juíza alega que os crimes investigados tem esfera federal, e não caberia a ela decidir tal processo.

Publicidade
Publicidade

A denúncia contra o ex-presidente, sua esposa Marisa,  filho Lulinha e mais 13 pessoas, é de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Na sede do Sindicato dos Bancários, no dia 4 de março, Lula disse em um evento que é mais honesto que Sérgio Moro, e se sente injustiçado com tantas acusações ao mesmo tempo. Ele chorou e foi aplaudido por muitos simpatizantes do Partido dos Trabalhadores (PT). Ele se defendeu das acusações que teria um triplex no Guarujá e um sítio em Atibaia, e teria usado laranjas para omitir os bens em seu nome.

Com Lula acuado, ele está sendo obrigado a atacar a Operação Lava Jato, inclusive acusando o juiz Sérgio Moro, dizendo que ele o levou forçadamente para prestar depoimento no Aeroporto de Congonhas para a #Polícia Federal no dia 4. Lula afirmou que a Polícia Federal o teria "sequestrado" a mando de Moro. Esta vigésima quarta fase da Operação Lava Jato é a que chegou mais perto do ex-presidente, e de Dilma.

Publicidade

A situação de ambos é realmente difícil, inclusive cogita-se que Lula poderia assumir algum ministério para fugir das investigações e ter foro privilegiado. Lula insiste em negar qualquer cargo.

Os próximos dias serão decisivos para o Palácio do Planalto, uma vez que o processo de impeachment contra a presidente Dilma continuará no STF e no Congresso. O protesto de ontem, dia 13 de março, foi o maior de todos os tempos no Brasil, e a maioria das pessoas estavam pedindo o impeachment da presidente Dilma e a prisão do Lula. Novas revelações e delações premiadas prometem para os próximos dias, então só assim teremos uma definição se a presidente terá ou não seu mandato interrompido.