Esta prevista para amanhã, quarta-feira, dia 02 de março, a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) se aceita, ou não, a denúncia feita e encaminhada ao órgão pela Procuradoria Geral da União (PGR) contra o Deputado Federal e presidente da Câmara #Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acusado de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras, que ficou conhecido como “Petrolão”.

Caso aceite a denúncia oferecida pela PGR, o Supremo abrirá uma ação penal contra Eduardo Cunha, que passará a responder como réu a estas acusações de participação em esquema fraudulento e, sobretudo, no que refere à questão de lavagem de dinheiro da Petrobras no exterior (Cunha é acusado de receber propina equivalente a mais de cinco milhões de reais, em uma conta secreta aberta em seu nome na Suíça).

Publicidade
Publicidade

Apesar de sempre negar todas as acusações, a situação de Eduardo Cunha está a cada dia mais complicada no Congresso. Segundo advogados representantes do STF, a denúncia da PGR reforça, ainda mais, o clamor popular pela saída de Cunha da presidência da Câmara dos Deputados. #Corrupção #Investigação Criminal