O PTB anunciou oficialmente no início da noite de ontem, quarta-feira, 13, que vai orientar sua bancada na Câmara dos Deputados para votar a favor do impeachment da presidente da República #Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores). A decisão foi tomada após o anúncio do PP, que também desembarcou da base governista, agravando, ainda mais, a situação do #Governo para a votação deste domingo, 17, no plenário.

No entanto, apesar da decisão anunciada pelo PTB, quatro dos deputados da sigla (são ao todo 19 atualmente na Câmara), afirmaram que vão manter seus votos a favor da presidente Dilma Rousseff, ou seja, disseram que vão votar contra o #Impeachment no próximo domingo.

Publicidade
Publicidade

Por conta deste impasse, o partido anunciou que fará uma reunião extraordinária nesta quinta-feira, 14, para se chegar a um posicionamento final sobre o tema do pedido de afastamento da presidente da República.

Segundo informações do próprio partido, a tendência é que a sigla se coloque mesmo a favor do impeachment de Dilma, e que, caso algum deputado decida, por conta própria, votar a favor da permanência da presidente no Palácio do Planalto, este será respeitado e não sofrerá nenhum tipo de punição do PTB.