O ex-governador Cid Gomes (PDT) trabalha cada vez mais intensamente em defesa de Dilma e contra o #Impeachment. Desta vez, o ex-ministro da Educação assume diretamente um lugar dentro do #Governo do estado do Ceará, ao lado do atual governador e seu sucessor, Camilo Santana. Repetindo o mesmo estilo adotado em Brasília, onde o ex-presidente Lula pratica uma governança paralela a Dilma na defesa de seu mandato, o ex-governador vai mais além e chega a despachar com o atual, no Palácio da Abolição, sede do governo cearense.

Cid Gomes decidiu atuar mais intensamente ao lado de Camilo, com o único objetivo de trabalhar contra o impeachment de Dilma.

Publicidade
Publicidade

Ele tem sido responsável pelas principais reuniões com parlamentares cearenses que fazem parte da bancada cearense na Câmara.  O ex-governador quer aumentar a vantagem de Dilma. E, para isso, tem liderado pessoalmente convocações e acordos com este objetivo.

O intenso trabalho de Cid já rendeu bons resultados. De acordo com os números apresentados para a presidente, na última sexta-feira, dia 1º, a contagem era de 15 deputados cearenses contra o processo, e 7 a favor. O ex-ministro demonstrou que, aparentemente, conseguiu reverter o placar anterior que era de 11 contra e 8 a favor. Ele ainda conseguiu zerar o total de indecisos a seu favor, que eram três.

Lado a lado, com o ex-governador durante as discussões, o atual governador, Camilo Santana, calava-se sempre frente ao seu antecessor e padrinho político.

Publicidade

Cid comandava as falas e desmontava com maestria as resistências e argumentos de seus interlocutores mais resilientes. Como resultado, construiu o placar a seguir e que estará em plenário federal para defesa do mandato de Dilma.

Contra o impeachment, votarão os seguintes deputados do PDT: Ariosto Holanda, Leônidas Cristino, Vicente Arruda; do PT: José Guimarães, Luizianne Lins, José Airton. Para o PP: Paulo Henrique, Macedão; do PTB: Arnon Bezerra. PRB: Pastor Ronaldo; do PC do B, temos Chico Lopes; Gorete Pereira, do PR; Odorico Monteiro, do PROS; Domingos Neto do PSD; e Aníbal Gomes, do PMDB.

A favor do impeachment: Moroni Torgan, do DEM; Raimundo Matos, PSDB; Cabo Sabino, do PR; Danilo Forte, PSB. Pelo PMDB, temos Vitor Valim e Moses Rodrigues e Genecias Noronha, do Solidariedade. #Dilma Rousseff