O cenário político brasileiro é instável desde a eleição da Presidente Dilma Rousseff. Eduardo Cunha é o presidente da câmara dos deputados federais e leva a diante o pedido de #Impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Muitos políticos se posicionaram a favor e contra o pedido de impeachment da presidente. Ciro Gomes é um defensor do PT e já anunciou seu apoio a presidente, mesmo sendo cotado como possível candidato as eleições de 2018.

Ciro Gomes chamou Cunha de ladrão

Uma das maiores controvérsias apontadas pelos brasileiros que são contra o impeachment é a permanência de Cunha na como presidente na câmara. O político já fora denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro, inclusive sua filha e sua esposa respondem pelo mesmo crime.

Publicidade
Publicidade

Para quem apoia a permanência de Dilma, está acontecendo seletividade nas investigações e Eduardo Cunha está impune. Face a isso, Ciro Gomes afirma categoricamente que Cunha é ladrão. O ex-ministro acusa o político de ladrão em um vídeo divulgado em sua página no Facebook. Curo Gomes disse que já chamou o presidente de câmara de ladrão em sua frente e Eduardo Cunha não reagiu. Assista o vídeo em que Ciro Gomes chama Eduardo Cunha de ladrão:

Eduardo Cunha pode ser preso

O Supremo Tribunal Federal acatou a denúncia contra Eduardo Cunha que deve ser analisada e o presidente da câmara deverá ser afastado. Isso porque já fora comprovado o crime de corrupção e para Cunha só falta ser julgado e preso, pois bancos da Suíça enviaram documentos ao Brasil atestando a movimentação financeira irregular do presidente, que tinha cinco contas em bancos suíços.

Publicidade

O cenário político é impreciso e promete grandes movimentações nos próximos dias e meses de 2016. Com a aprovação ou não do impeachment, que será votado neste domingo (17), novas mudanças acontecerão de ambas as partes. No dia 20 será julgada a liminar de Gilmar Mendes, ministro do STF, sobre a posse de Lula como ministro da Casa Civil. 

O processo de Eduardo Cunha também não deve demorar a ser julgado pelo STF, visto que as ruas e o povo brasileiro clama pelo combate a corrupção. Muito além que tirar a Dilma do poder, a única bandeira que todos os movimentos que hoje ganham as ruas é o sentimento de revolta pela impunibilidade da corrupção no Brasil. #Manifestação #Lava Jato