A Câmara dos Deputados aprovou, nessa quarta-feira (27), um projeto de resolução que autoriza a criação de duas comissões que visam à proteção dos direitos das mulheres e das pessoas idosas. O projeto foi aprovado, mesmo com toda a confusão e tumulto generalizado no Congresso, envolvendo a bancada feminina, parlamentares do #PT e o presidente da Câmara #Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

As deputadas federais contrárias à criação das comissões se revoltaram e protestaram, acusando que os novos colegiados estavam sendo criados apenas para favorecer e beneficiar aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e que a criação das duas novas comissões iriam enfraquecer outras comissões já existentes no #Congresso Nacional.

Publicidade
Publicidade

Sessão de votação teve que ser interrompida por 20 minutos para conter confusão

Os protestos aumentaram quando Cunha teve a atitude de não considerar o resultado inicial para deliberar a matéria, obrigando o plenário a participar de uma nova votação, essa manobra de Cunha foi essencial para que os oposicionistas fossem convencidos a votar a favor, após Cunha se utilizar do argumento que sem novos colegiados, os oposicionistas poderiam ficar sem vagas em comissões.

A partir daí, deputados começaram a gritar: “Golpista!, golpista!” e outros: “Fora Cunha!, Fora Cunha!”. Algumas deputadas saíram de seus assentos e invadiram e ocuparam a Mesa Diretora e as duas tribunas laterais do Congresso. Houve também, muita troca de acusações e “dedos na cara” de deputados e do presidente Eduardo Cunha.

O tumulto foi tão grande e generalizado que a sessão de votação teve que ser interrompida por 20 minutos para que toda a confusão gerada pelos deputados e deputadas fosse controlada e para que os líderes dos partidos chegassem a um entendimento e um consenso sobre a criação das comissões.

Publicidade

Após a rejeição dos destaques (sugestões de alterações na matéria), a matéria votada seguirá para promulgação.

Confira o vídeo de toda a confusão que ocorreu no Congresso Nacional na noite dessa quarta-feira (27).