Integrantes da CUT e MST já começaram os protestos por todo o Brasil contra o #Impeachment da presidente Dilma Rousseff. Alguns manifestantes da CUT já estão na Rodovia dos Imigrantes na manhã desta sexta-feira (15) promovendo um bloqueio e trazendo muito transtorno a quem precisa passar pelo local, que fica próximo ao município de Diadema.

A Central Única dos Trabalhadores informou que está promovendo o ato em protesto contra o impeachment que será votado neste final de semana. A lentidão no trânsito é grande e tende a piorar nas próximas horas. Um outro grupo está na faixa da ciclovia e também ocupando a calçada da Ponte das Bandeiras, em São Paulo, e por lá também o congestionamento é grande.

Publicidade
Publicidade

Na BR-277, os protestos também começaram cedo e os integrantes do MST chegaram a queimar pneus para interditarem o trânsito nos dois sentidos. O grupo também é contra o impeachment de Dilma Rousseff e pretendiam continuar impedindo a passagem dos veículos por muitas horas ainda, apesar da polícia ter conseguido liberar a passagem, o impasse continua.

A proposta do Movimento Sem Terra é fechar pelo menos 20 trechos de rodovias e chamar a atenção da mídia para os cartazes e faixas que são mostrados pedindo o fim do processo que pretende tirar Dilma da presidência.

Em Alagoas, as rodovias começaram a ser bloqueadas logo que o dia amanheceu e barreiras estão sendo montadas próximas a vários municípios. Somente ambulâncias estão tendo passagem permitida e ninguém mais. Milhares de integrantes do movimento estão envolvidos nos protestos.

Publicidade

José Roberto Silva, integrante da Direção Nacional do Movimento Sem Terra, informou que o protesto também servirá para prestar uma homenagem aos mortos no massacre de Eldorado dos Carajás, há duas décadas. O movimento lembra que foram assassinados muitos trabalhadores rurais e a impunidade continua aí, para quem quiser ver.

E aproveitando toda esta movimentação do MST, o protesto é ainda para o que eles chamam de "golpe", assim como o PT, que tem alegado que não há como realizar um impeachment dentro da lei se nenhum crime for comprovado.

A população prejudicada por estes protestos está usando as redes sociais para criticarem o MST e a CUT, sendo que no Twitter este assunto já está entre os mais comentados desta manhã tumultuada de sexta-feira.

#Crise no Brasil #Protestos no Brasil