A situação na base aliada do #Governo anda de mal a pior. Como todos sabemos, o maior aliado do #PT, o PMDB, já desembarcou, deixando o governo em situação extremamente delicada no Congresso, agora a expectativa é que 26 dos 57 deputados federais do PT peçam desfiliação do partido até as eleições municipais de outubro.

A informação é que esses deputados federais que representam quase a metade da bancada do PT na Câmara está descontente com as atitudes do governo. Nomes como a da ex-ministra Maria do Rosário (RS); do ex-ministro Tarso Genro (RS); e de dois ex-presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia (SP) e Marco Maia (RS), fazem parte desse movimento que a cada dia ganha mais força e que começou no segundo semestre de 2015, quando foi iniciado um movimento chamado "Muda PT".

Publicidade
Publicidade

Liderado por Tarso Genro, já está sendo estudada a possibilidade da criação de um novo partido

A criação de um novo partido seria a porta de saída ideal para esses que estão insatisfeitos com o governo. O novo partido, que ainda não teve seu nome anunciado, poderá surgir logo após as eleições municipais de outubro.

Articuladores políticos garantem que o ex-líder do governo, Henrique Fontana (RS), é favorável à “debandada” dos deputados federais e está apoiando Tarso Genro em sua intenção de criar um novo partido.

Reunião de deputados com Tarso Genro para tratar esse assunto já aconteceu há 20 dias

Segundo reportagem da Folha de São Paulo, uma reunião feita há 20 dias tratou da hipótese da saída de deputados federais e da criação do novo partido.

Perguntado sobre a debandada de deputados do PT, Tarso declarou: "Somente depois das eleições municipais esse assunto terá pertinência.

Publicidade

A nossa tarefa agora é enfrentar o processo de impeachment da presidente".

Entre prefeitos, somente no estado de São Paulo, 25 já deixaram o PT

Um terço dos 72 prefeitos eleitos do PT, nas eleições municipais de 2012, já deixaram o PT. O último a pedir desfiliação foi Chico Brito, prefeito de Embu das Artes, que anunciou sua saída na última quinta-feira (7). O maior desfalque até agora foi o prefeito de Osasco, Jorge Lapas, que anunciou sua mudança para o PDT. #Câmara dos Deputados