Mesmo sendo difícil barrar o #Impeachment da presidente #Dilma Rousseff, ainda há dois caminhos que de longe, mas muito longe, poderia ajudá-la a fugir do processo.

Uma das propostas apresentadas para a presidente, é de refundar seu governo. Para isso, seria necessário que todos os ministros apresentem sua carta de demissão. A outra possibilidade, é a convocação de novas eleições tanto para presidente quanto para vice.

As duas propostas estão sendo bem defendidas tanto pelos ministros quanto por assessores de Dilma. Mas essas mudanças não seriam tão fáceis, pois além de complicadas, são frágeis.

Na proposta de todos os ministros apresentarem carta de demissão, isso teria de ocorrer na próxima segunda-feira (18).

Publicidade
Publicidade

Se isso acontecer, a presidente estaria liberada para refazer seu governo, buscando credibilidade com os trabalhadores, empresários e também com o Congresso Nacional.

As duas propostas já foram apresentadas para a presidente.A presidente apoia a ideia, pois isso fará um verdadeiro choque de credibilidade.

No caso de convocar novas eleições, o caminho não é tão fácil, visto que para isso, precisaria da concordância do atual vice-presidente Michel Temer. De acordo com os assessores, o vice-presidente não deve aceitar de primeiro momento essa proposta, mas com a pressão dos movimentos sociais e empresariais, ele pode acabar cedendo, pois essa pode ser a única solução para acabar com a atual crise que o país vem enfrentando.

Votação no domingo

Depois do PP, PMDB e PSD demonstrar apoio ao impeachment, o governo já reconhece que será difícil uma vitória no próximo domingo (17).

Publicidade

Para aumentar as chances da presidente vencer no domingo, seria necessário a geração de fatos positivos, ou simplesmente uma demonstração de que ela poderia reverter a situação, principalmente na área econômica.

De acordo com o Planalto, na votação de domingo, a presidente poderá ter 180 votos a favor, número bem próximo para barrar o prosseguimento do processo de impeachment. Agora, o trabalho está sendo feito no objetivo de recuperar os votos perdidos, e mais do que nunca manter o apoio da bancada federal do PR, que ainda assim, poderá ter 18 votos contra Dilma.

Manifestações no sábado

A presidente participará de uma manifestação de grupos contrários ao impeachment na manhã de sábado (16). Essa participação, servirá para reverter o clima pessimista que paira na tropa governista. #Crise-de-governo