As retaliações da presidente #Dilma Rousseff ao desembarque do PMDB, que aconteceu na última terça-feira (29), continuam a todo o vapor. A bola da vez foi o presidente da Embratur Vinícius Renê Lummertz Silva, que foi exonerado de seu cargo nessa segunda-feira (4).

Lummertz tinha sido nomeado em maio de 2015 pelo vice-presidente da república Michel Temer, que foi o principal mentor do desembarque do PMDB do governo após 13 anos de aliança, desde 2003 quando Luiz Inácio Lula da Silva assumiu seu primeiro mandato.

Dilma continuará exonerando cargos nos altos escalões do governo

Dilma Rousseff continuará nos próximos dias exonerando de seus cargos no governo aqueles que tenham sido indicados pelo PMDB.

Publicidade
Publicidade

Somente na semana passada, por exemplo, foram exonerados de seus cargos o diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Denocs), o diretor Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o vice-presidente da Caixa Econômica Federal.

Os novos cargos devem ser ocupados por indicados da base do governo PR, PP e PSD

A base aliada que ainda integra o governo é composta pelos seguintes partidos: PR, PP e PSD. O agravante é que esses partidos ainda não se decidiram se continuam ou não na base aliada do governo, mas enquanto não decidem, a opção é negociar e fazer um verdadeiro rearranjo na base aliada.

O governo não negará esforços para acomodar esses pequenos partidos, inclusive, se necessário for, abrir mão do próprio espaço de petistas, a intenção com isso é angariar votos para “salvar” Dilma do processo de impeachment.

Publicidade

Seis ministros do PMDB continuarão no governo apesar do desembarque

Os seis ministros do PMDB decidiram continuar no governo sendo eles: Marcelo Castro (Saúde), Kátia Abreu (Agricultura), Eduardo Braga (Minas e Energia), Mauro Lopes (Aviação Civil) e Helder Barbalho (Portos) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia).

Todos contrariaram a ordem de desembarque e provavelmente serão expulsos do PMDB nos próximos dias, pois a ordem do diretório nacional era que todos os cargos ocupados pelo partido na administração federal fossem entregues.

Essa semana será decisiva para quem sai e quem entra no governo, o fato é que muitas mudanças virão no governo e sacudirão ainda mais o conturbado rumo da política brasileira. #PT #Michel Temer