A discussão sobre o processo de impeachment da presidente #Dilma Rousseff, que acontece à todo vapor no plenário da Câmara dos Deputados, já traz reflexos no dia a dia do brasileiro: desde as primeiras horas desta sexta-feira (15), manifestantes pró e contra o processo bloqueiam as principais avenidas e rodovias do Brasil. Há manifestações nos estados de Alagoas, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Em São Paulo, o período da manhã foi bastante agitado: a Marginal Tietê foi bloqueada por aproximadamente 1 hora, no sentido da Rodovia Castello Branco.

Publicidade
Publicidade

Além deste, houve bloqueio no Viaduto do Chá, na região central, em ambos os sentidos. A Avenida Paulista, principal palco de protestos e manifestações na capital, também foi bloqueada: três faixas da Avenida, sentido Paraíso, foram totalmente fechadas. Os protestos foram organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

No estado do Espírito, o destaque foi para as manifestações pró-impeachment. Os atos aconteceram no período da manhã, em pontos específicos de Vitória e Vila Velha. Os bloqueios foram registrados entre as 7h00 e 9h40 da manhã. Os encontros foram organizados por pequenos grupos.

Em Salvador, na Bahia, os protestos foram além dos bloqueios das vias públicas: em protesto contra o impeachment, a rede bancária - apoiada pelo sindicado da categoria, atrasaram a abertura das agências da Avenida Sete de Setembro em 1 hora.

Publicidade

Nas ruas, foram realizadas caminhadas rumo à Praça Castro Alves. Segundo dados divulgados pela Polícia Militar, eram 200 manifestantes que gritavam palavras e frases de ordem como "Não vai ter golpe, vai ter luta". No período da tarde, o grande destaque foi o encontro realizado na Praça do Campo Grande, no centro de Salvador: foram contabilizadas 17 mil pessoas pela PM e mais de 20 mil pessoas pelos organizadores.

No Rio de Janeiro, a Via Dutra foi fechada por manifestantes no sentido São Paulo por aproximadamente 1 hora. De acordo com a operadora NovaDutra, o congestionamento chegou a 2km. #Crise-de-governo