O ex-secretário do Partido dos Trabalhadores (#PT), Silvio Pereira, foi alvo nesta sexta-feira, dia 1º de abril, da operação “Lava Jato”, que chega a sua 27ª fase. Segundo os investigadores, Silvio recebeu pagamentos da OAS e da UTC (ambas as empreiteiras estão sendo investigadas pela operação).

Ainda de acordo com os investigadores, a quantia recebida pelo ex-secretário petista chega ao valor de 500 mil reais.

A “#Lava Jato” descobriu que os pagamentos foram depositados em uma conta bancária pertencente a uma das empresas de Silvio Pereira, que durante muito tempo foi um dos nomes mais importantes dentro da direção nacional petista, mas que deixou o partido em 2005, logo após o estouro do caso de #Corrupção que ficou conhecido nacionalmente como “mensalão”.

Publicidade
Publicidade

Silvio Pereira está preso temporariamente e deve prestar depoimento a “Lava Jato” nos próximos dias. Sua prisão foi pedida pelo Ministério Público Federal ao juiz Sérgio Moro após a quebra de sigilo das empresas ligadas ao ex-secretário do PT, o que levou o MPF a obter as informações sobre os pagamentos.

Segundo os investigadores, o pagamento era uma espécie de “mesada” paga para que Silvio Pereira não delatasse fatos ilícitos envolvendo o Partido dos Trabalhadores.