Eduardo Cunha é o presidente da câmara dos deputados federais desde as eleições de 2014. De lá para cá, o deputado federal sofreu diversas denúncias e citações em delações premiadas, o que levou a população a pedir em clamor pela sua saída da presidência da câmara.

Cunha é denunciado mais uma vez por receber propina

Se não bastassem as já denúncias feitas contra Cunha relacionadas as suas contas na Suíça, e as delações premiadas das operações da Lava Jato, dessa vez um dos maiores lobistas do Brasil afirma que entregou, pessoalmente, ao presidente da câmara, uma bela quantia em dinheiro proveniente do fechamento de contratos por Fernando Baiano.

Publicidade
Publicidade

Está, mais uma vez atestado, através de depoimento testemunhal, que Eduardo Cunha (PMDB) recebeu propina e praticou corrupção. O seu pedido de afastamento foi promulgado no Supremo Tribunal Federal (STF) há 122 dias antes da votação do processo de #Impeachment, e, mesmo assim, ele continua a presidir a câmara dos deputados federais, em Brasília.

Cunha 'manda e desmanda' no Brasil

Cunha (PMDB) lidera a maioria dos deputados da câmara e comprovou isso na votação do impeachment, onde muitos parlamentares seguiram a ordem do presidente e votaram pela deposição da presidente Dilma Rousseff. O processo agora será analisado pelo senado que deve entrar em votação no mês de maio, até o dia 18 provavelmente. Se aprovado, #Dilma Rousseff será afastada por 180 dias, da função de presidente, enquanto apresentará sua defesa.

Publicidade

A impunidade contra o presidente da câmara, Eduardo Cunha, segue nos dias de hoje. Poucos foram os deputados que ousaram discursar contra Cunha. Um deles, Glauber Rocha do PSOL, vem sofrendo ameaças depois de dizer que o que sustentava a cadeira do presidente cheirava a enxofre, e discursou brilhantemente sobre a permanência de Cunha na presidência da Câmara.

Na internet um abaixo-assinado recolhe assinaturas para a deposição de Eduardo Cunha (PMDB). A petição está próxima de alcançar 1,5 milhões de brasileiros que pedem para que Eduardo Cunha seja julgado imediatamente pelos crimes pelos quais vem sendo acusado. Para assinar a petição, procure no site do Avaaz, que é responsável pela campanha.  #Crise-de-governo