Em transmissão ao vivo pela rede social Facebook no início da noite de hoje, o deputado federal do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) Jean Wyllys, mostrou sua indignação ao fato de uma foto que foi veiculada na internet.

A foto, que foi compartilhada de maneira deliberada e sem checagem de fontes, mostrava uma imagem da presidente Dilma Rousseff ao lado de ninguém menos que Adolf Hitler, o ditador alemão.

Wyllys chamou a atenção ao fato desta foto montagem (afinal, a presidente sequer era nascida quando o ditador morreu), ter sido tida como verdadeira, mesmo diante da impossibilidade do fato, afinal, Hitler morreu em abril de 1945, e Dilma nasceu 2 anos depois, em 1947.

Publicidade
Publicidade

Burrice e má fé

Falando em golpe contra a jovem democracia, o deputado alertou ao fato de haver em curso uma clara e tendenciosa campanha para tirar #Dilma Rousseff da presidência, e justificou com a série de inverdades e manipulação de informações lançadas na grande mídia oficial, bem como em blogs espalhados pela internet, cujo o próprio deputado também alega ser vítima.

Sobre a fotomontagem, Jean destacou que muitas pessoas acreditam na imagem como sendo verdadeira por pura burrice, enquanto outras agem realmente de má fé. Parafraseando o cantor Zeca Baleiro, o deputado afirmou que “A burrice é a moda desta triste temporada”, alertando ao fato das pessoas disseminarem sem questionar qualquer conteúdo de gosto duvidoso jogado na internet e outras mídias em geral.

Contra o golpe e contra o governo de Dilma

Jean ainda fez críticas ao #Governo do PT, mas mostrou-se contrário sobretudo ao processo de #Impeachment, segundo ele, articulado por um “gângster”, que é réu no Supremo Tribunal Federal, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão ilegal de divisas, e também por um traidor, no caso, o vice Michel Temer, que conspirou para tomar o governo de Dilma.

Publicidade

 O processo de impeachment da presidente Dilma Roussef será votado no próximo domingo, 17 de abril, e será televisionado ao vivo por redes de TV que já afirmaram dar prioridade total ao evento em suas programações.

Veja a imagem da polêmica montagem postada por um usuário do Twitter: