Para quem transita nos corredores da Câmara dos Deputados, é comum observar a presença de mulheres estonteantes acompanhando parlamentares ou entrando diretamente em seus gabinetes. Uma dessas moças foi personagem principal de uma matéria publicada pela Folha de S. Paulo na última quinta-feira (21).

A loira de 36 anos, que preferiu não se identificar para manter o sigilo nos corredores de Brasília e de seus clientes, afirmou ao jornal que sua bancada é “poderosa”. Segundo disse, ela atende a quatro parlamentares, sendo eles de partidos diferentes.

Com a matéria sendo publicada na semana da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, a profissional revelou o posicionamento de seus clientes quanto ao tema.

Publicidade
Publicidade

“Todos votaram a favor do impeachment”, cravou a acompanhante, que na sequência confidenciou que foi surpreendida por um de seus clientes, que mudou de lado e votou contra o governo.

Segundo a matéria publicada pela Folha, a garota abriu seu Whatsapp e mostrou que os deputados eram: um do PR, um do PMDB e dois do PP. 

Durante a votação, a troca de mensagens entre a acompanhante de luxo e os parlamentares era constante, chegando a um deles, do Rio de Janeiro, enviar uma mensagem com o link de seu discurso – ele homenageou a família e a sua cidade.

A reportagem continua e relata o contato de um deputado do PP de São Paulo, no dia seguinte a votação, que também enviou o link de seu discurso. Segundo ela, foi surpreendida por seu voto, ele era visto como um dos deputados a favor do Governo. A acompanhante ainda completou:

“É o único da minha turma que é citado na Lava Jato.", afirmou.

Publicidade

Prostituição no banheiro da Câmara

Não é de agora, no período de convulsão social do impeachment, que a prostituição corre solta nos corredores da #Câmara dos Deputados. O Departamento de Polícia Legislativa (Depol) está investigando um caso em que uma garota de programa estava atendendo dentro do banheiro da Casa Legislativa, segundo o UOL. O portal Metrópole foi o responsável por divulgar as fotos de uma garota de programa, que confirmou a informação, com um adesivo de acesso, dentro do banheiro, realizando sexo oral em um homem que não foi identificado.

O Depol confirmou ao UOL o ocorrido e que as denúncias feitas estão sendo averiguadas, mas não informou ainda nada sobre o fato. Segundo o portal Metrópole, as fotos são de fevereiro e março deste ano. #Dentro da política #Crise-de-governo