Com o dia da votação do impeachment no plenário da Câmara dos Deputados se aproximando – domingo, dia 17 de abril, cada vez mais os parlamentares se posicionam para um lado ou outro. Governo e Oposição contam voto a voto e confiam que nos últimos dias conseguirão alcançar o número mágico – 172 ou 342, respectivamente. Os jornais Folha de S. Paulo, O Globo e Estadão também seguem diariamente com suas contagens e atualizam a cada contato oficial que conseguem com os parlamentares.

Veja abaixo como estão as prévias tanto nos corredores de Brasília como também nos principais jornais do País.

Governo

A situação do Governo está bem complicada, com a cada dia bancadas e mais bancadas que outrora eram da base se desligando e migrando para a oposição.

Publicidade
Publicidade

Mesmo assim, o líder da bancada do Governo, José Guimarães (PT-CE) declarou na noite da última quarta-feira (13) que o apoio a presidente Dilma conta com, no mínimo, 200 votos.

“Não tem erro de ter menos de 200 votos”, garantiu.

Já assessores da presidente Dilma, segundo matéria do jornal O Globo, afirmam que só conseguem garantir 160 votos, 12 a menos do que o mínimo necessário para barrar o #Impeachment.

Oposição

Já o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE) garantiu que o impeachment já tem apoio de 349 votos, 7 a mais do que o mínimo necessário. Segundo ele, são apenas 127 votos contrários e 37 parlamentares ainda estão indecisos. Esse levantamento foi divulgado entre a oposição e a comemoração teve até confete sendo solto pelos deputados.

Estadão

A favor: 332

Contra: 124

Não responderam/Indecisos: 57

Folha de S. Paulo

A favor: 308

Contra: 117

Não responderam/Indecisos: 88

O Globo

A favor: 329

Contra: 113

Não responderam/Indecisos: 71

* O levantamento nos placares dos jornais foi fechado às 0h desta sexta-feira (14). Qualquer diferença com o registrado após o fechamento dessa matéria é de responsabilidade da apuração do Estadão, Folha de S. Paulo e O Globo. Já as declarações da liderança do Governo e da Oposição foram tomadas ainda na noite de quinta-feira (13). #Dilma Rousseff #Dentro da política