Uma verdadeira tragédia aconteceu nesse domingo bem em frente ao Palácio do Planalto, por volta das onze horas da manhã. Um homem que aparentava ter entre 45 e 50 anos de idade ateou fogo no próprio corpo.

Segundo reportagem da Folha de São Paulo, o homem não portava nenhum documento e falava frases sem nenhum nexo sobre religião, minutos antes de atear fogo no corpo.

O coronel do Corpo de Bombeiros, que também exerce a função de chefe de comunicação, declarou que o líquido inflamável derramado pelo próprio homem no corpo para se incendiar, não foi identificado. O que se sabe é que ele tirou a camiseta de algodão que vestia, antes de espalhar o líquido.

Publicidade
Publicidade

O Corpo de Bombeiros chegou rapidamente ao local e apagou o fogo com auxílio de um extintor. Ele foi levado às pressas, ao Hospital Regional Asa Norte, em Brasília, especializado no atendimento a queimados.

 A informação inicial é que o homem teve 90% de seu corpo queimado.

Coronel do Corpo de Bombeiros ainda não sabe o que motivou o homem a atear fogo em si mesmo

De acordo com o Coronel Alan, ainda não se sabe qual foi a motivação que levou o homem a realizar tal ato, e também não foi possível identificar se ele sofre de problemas psíquicos. O que foi possível observar, logo após a chegada da equipe do Corpo de Bombeiros, é que ele falava frases sem sentidos, e dizia que acreditava e não acreditava em Deus, mas de acordo com o coronel, o que realmente importava no momento, era o atendimento e a real condição física do homem.

Publicidade

Segundo apuração feita pelo policiamento do local, homem estava há três dias dormindo no gramado em frente ao Palácio do Planalto

Informações preliminares concedidas pelo policiamento local, informaram que o homem já estava há três dias fazendo vigília no local. Ele dormia no gramado da Esplanada dos Ministérios ou na praça dos Três Poderes. Antes de escurecer, ele passava o dia em frente ao Palácio do Planalto e de tempos em tempos gritava o nome da presidente Dilma Rousseff.

Ainda não houve nenhuma manifestação da Secretaria de Comunicação da Presidência da República sobre o fato ocorrido. #Governo #Dilma Rousseff #Incêndio