O PP decidiu nesta sexta-feira (15) que irá apoiar o impeachment de Dilma Rousseff e que os deputados que votarem contra serão punidos. A decisão foi tomada sem registro de votos, apenas por aclamação e o presidente do partido, Ciro Nogueira, informou que as punições serão caso a caso e que não deixaria algo definido para quem não seguir a legenda.

O Governo continua se movimentando para conseguir aliados e está de olho em 30 deputados que estariam indecisos. A oposição garante que tem cerca de 360 votos garantidos para abrir o processo de #Impeachment, mas isso não chega a ser uma garantia, pois todos sabem que muitos mudarão de opinião até no momento da votação.

Publicidade
Publicidade

Na noite desta sexta-feira (15), #Dilma Rousseff ia fazer um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão pedindo apoio dos brasileiros. A gravação foi realizada logo pela manhã, mas no final da tarde o advogado geral da união a aconselhou a não apresentar a gravação porque certamente ela teria problemas com a Justiça já que esse espaço é para uso institucional e não para que a petista apareça fazendo sua defesa e pedindo apoio.

Dilma decidiu então, divulgar o vídeo de seu pronunciamento nas redes sociais. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República confirmou que havia a intenção de divulgar o vídeo em cadeia nacional de rádio e televisão, mas uma avaliação foi feita levando em conta a estratégia a ser adotada no momento que é delicado e então constatou-se que seria melhor desistir da ideia para não prejudicar ainda mais a petista.

Publicidade

Os partidos políticos seguem mobilizados em busca de apoio, seja para apoiar o impeachment ou ir contra ele não há nada definido ainda, já que muitos ainda estão em dúvida ou não revelaram o seu voto.

Os brasileiros também se dividem e este domingo promete ser quente e com toda razão, afinal é uma decisão que vai mudar a história do país, com Dilma na presidência ou fora do cargo.

A votação do processo de impeachment está marcada para este domingo (17) e terá cobertura de quase todas as emissoras, inclusive da Rede Globo que já está mexendo em sua programação para transmitir ao vivo este momento histórico para o país. #Crise-de-governo