Foram quase 43 horas de debates entre os deputados de todo o país. O processo de #Impeachment da presidente Dilma de fato é um dos momentos mais comentados e aguardados no Brasil.

Após uma série de manifestos e reportagens da Rede Globo sobre a votação deste domingo (17), os deputados irão participar da votação de impeachment nesta data - para definir se a presidente Dilma Rousseff será afastada ou não.

Está marcado para 14h o início da sessão, e, segundo foi informado pelo presidente da casa, Eduardo Cunha do PMDB-RJ, a votação será iniciada às 16h.

Um pouco sobre o processo de votação de impeachment

Para se ter noção, cada um dos 513 deputados convocados para a votação terá sua vez para falar seu voto ao microfone, de forma que a votação seja de caráter aberto, tanto para os que estão presentes, quanto para os veículos que estiverem acompanhando a sessão.

Publicidade
Publicidade

É prevista uma duração média de 30 segundos para cada deputado proferir seu voto. A ordem de chamada será feita por estados, iniciando pelos deputados da região Norte.

Para que o processo de impeachment de Dilma seja aberto e encaminhado para a próxima etapa, é necessário que dois terços dos 513 deputados votem a favor da abertura.

Próximas etapas caso o processo de impeachment seja aberto

Caso hajam a quantidade de votos necessárias a favor, o caso seguirá para o Senado - onde será instalada uma comissão especial para analisar a denúncia. Neste momento, não há prazo definido para que essa instalação aconteça.

De forma justa, a comissão precisará manter uma proporcionalidade dos partidos, a fim de emitir um parecer a favor ou contra o caso. Após isso, serão eleitos pela comissão um presidente e um relator.

Publicidade

Votação dos Senadores

Passada a etapa da comissão especial, os senadores deverão votar pela abertura ou arquivamento do processo de impeachment da presidente. É neste momento que o futuro de Dilma será definido.

Ocorrendo a instauração do processo, Dilma será afastada do cargo de presidente, assumindo, até o encerramento da causa, o vice Michel Temer. A presidente terá a oportunidade de apresentar sua defesa em até 20 dias. 

Após, o presidente do STF passará a conduzir o processo; Iniciando uma série de interrogatórios e conferindo a  apresentação de provas.

A presidente poderá ser ouvida pelos senadores caso ache necessário, pois esta etapa não confere presença obrigatória. Assim como no prazo anterior, nesta fase não há período determinado, entretanto todo o processo de impeachment não deverá durar mais que 180 dias. 

Posterior a coleta de informações, em até 15 dias, a defesa e a acusação apresentarão os argumentos finais.

Votação final do processo de impeachment

Após todo o processo, os senadores deverão responder à questão do presidente do STF, se a presidente Dilma Rousseff cometeu, ou não, o crime de responsabilidade no exercício do mandato.

Publicidade

Neste momento, as respostas deverão ser somente 'sim' ou 'não'.

Caso condenada, a presidente será destituída do cargo e ficará inabilitada para exercer qualquer cargo público por 8 anos. Após, o vice Michel Temer assume o cargo de presidente da república.

Agora, se a presidente for absolvida na votação com os senadores, ela reassumirá o cargo imediatamente.  #Crise no Brasil #Protestos no Brasil