Em um evento ligado à entidades de educação nesta sexta-feira, dia 8, em São Paulo, o ex-presidente #Lula teceu críticas ao acordo de delação premiada feito pela Andrade Gutierrez, no qual cita os nomes tanto do #PT quanto do PMDB, no esquema de recebimento de propina das construtora que formavam o consórcio responsável pela construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Lula aproveitou a ocasião para criticar duramente aqueles que são a favor do impeachment da presidente Dilma. 

O ex-presidente comentou, de modo irônico, o conteúdo da delação premiada fechada pela empreiteira durante a operação Lava Jato. Os executivos da empresa declararam em depoimento que, tanto o PT quanto o PMDB, foram beneficiados com o repasse de R$ 150 milhões, a título de propina, que foi repassado pela empresas responsáveis pela construção da Usina do estado de Minas Gerais.

Publicidade
Publicidade

O valor citado refere-se a 1% do total da obra. O pagamento teria sido feito entre nos anos de 2010, 2012 e 2014. Este valores aparecem contabilizados sob a forma de doações legais. 

Lula criticou a informação e disse que o episódio assemelhava-se ao Big Brother. Sem citar o nome da empresa que ele afirmou ser ligada aos tucanos, estranhou o fato da sigla não aparecer nos conteúdos como beneficiária do esquema de recebimento de dinheiro. O ex-presidente pediu a Rui Falcão, dirigente do PT, que, de agora em diante, seguisse o PSDB nas doações legais de dinheiro para as próximas campanhas políticas.

Ainda criticando a sigla tucana, Lula citou as palavras do senador de seu partido, Lindbergh Farias (PT-RJ), de que o PSDB costuma arrecadar na 'sacristia', enquanto as doações ao PT são consideradas como fruto de propinas.

Publicidade

Durante o seu discurso, Lula atacou o processo de impeachment e classificou todos aqueles que o defendem como inimigos. Ele disse ainda que todos os brasileiros que defendem o processo são desinformados e que não gostam de política.

Ainda em defesa de Dilma, o ex-presidente declarou que não se conforma com todo o processo ao qual a petista está sendo submetida.  Esta inconformação vem, segundo Lula, desde a abertura da  Copa de 2014, quando a presidente chegou a ser vaiada e também hostilizada com alguns xingamentos.  #Corrupção