Após ter um áudio vazado, no qual parece certo de que irá assumir a presidência após um ainda incerto impeachment da presidente #Dilma Rousseff, Michel Temer pareceu meio apressado em fazer a sua escolha para um dos ministérios. Ele pensou em um nome para assumir o Ministério da Agricultura, e foi mais além, já fez até o convite.

A escolha de Michel Temer, que, de acordo com Valdir Cruz, do site Notícias Paraná, foi "apressada e sem nenhuma sensibilidade política", foi por Ronaldo Caiado (DEM-GO), atual líder do DEM no Senado. 

Soube-se da notícia a respeito do convite feito pelo vice-presidente a Ronaldo Caiado na última sexta-feira (15).

Publicidade
Publicidade

Ele já está pensando no possível governo, caso a presidente Dilma Rousseff seja afastada da presidência. 

Crise, polêmica e susto pela escolha do possível ministro da Agricultura de um possível governoTemer

A escolha de #Michel Temer não teria agradado a muitos e pode ser o início de uma grave crise entre ruralistas, o PSDB e até mesmo dentro da sua sigla, o PMDB. Os estados que figuram como grandes produtores rurais, como Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina,  não teriam visto com bons olhos a escolha de Temer. Um dos primeiros a rejeitar a escolha teria sido o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) e adversário do possível ministro. Perillo, na mesma noite (15)  foi a Brasília encontrar-se com Temer e ratificar a sua insatisfação pela escolha do vice-presidente.

Publicidade

Este por sua vez, não está sendo bem visto pela bancada federal tucana do estado de Goiás, que está desgostosa com a forma que o vice-presidente está conduzindo as articulações e negociações para a formação de um possível governo, principalmente por ser a queda da presidente algo ainda incerto.

A reação que pode retratar bem e dar uma ideia de como a escolha de Caiado não está passando - e nem vai passar - pela garganta de muitos, é a do senador pelo Paraná, Roberto Requião (PMDB-PR), que, de acordo com a publicação do Notícias Paraná, soltou uma exclamação ao saber do convite de Michel Temer: "Meu Deus!".

A bancada ligada ao agronegócio  esperava ter voz na escolha do nome para a pasta da agricultura. Com representação de vários estados, a bancada não aprovou a escolha de Temer, principalmente a do RS.

Ronaldo Caiado em poucas palavras

Foi o fundador e presidente da UDR - União Democrática Ruralista, que na década de 80 teria, supostamente, organizado milícias para evitar as ocupações de terras pelos sem-terra. Caiado é um dos maiores latifundiários do país e considerado explorador da mão-de-obra de trabalhadores rurais - curiosamente votou contra a PEC do Trabalho Escravo.

 

  #Crise-de-governo