O Brasil está vivendo um momento muito delicado na política, pois nossa Presidente #Dilma Rousseff pode ser tirada do poder e, caso isso aconteça, o Brasil, que já está enfrentando uma grande crise, poderá enfrentar greves em alguns setores.

No domingo, 17 de abril, vai acontecer na Câmara dos Deputados, a votação que decidirá se ocorrerá o impeachment da Dilma, e que vai decidir também o futuro do país, pois, caso aconteça, o Brasil pode entrar em #Greve, começando pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-terra (MST), que já convocou uma greve caso a Dilma seja tirada do poder.

O MST é apenas um dos movimentos sociais que já anunciaram a greve, além dele, a União Nacional dos Estudantes (UNE), o Movimento dos Trabalhadores Sem-teto (MTST) e outros já informaram que vão parar seus trabalhos em apoio à Presidente.

Publicidade
Publicidade

A votação dos deputados que decidirá se vai haver impeachment será transmitida em rede nacional pelas principais emissoras de televisão, com exceção do SBT, pois Sílvio Santos resolveu transmitir a programação tradicional com os programas de auditório, deixando os telespectadores informados apenas com links que vão acontecer nos intervalos da programação.

Nas últimas semanas, um grande número de pessoas foram às ruas participar de movimentos que apoiam o atual governo. Esses movimentos visam não apenas manter a presidente no poder, mas também defendem a democracia, pois Dilma Rousseff foi eleita pelo povo que acredita que ela deve cumprir todo o seu mandato e tentar colocar ordem no país, que está em crise.

A Presidente Dilma Rousseff, orientada pelos seus advogados, cancelou o pronunciamento na TV, porém, não deixou de falar com o povo através das redes sociais.

Publicidade

Em seu discurso que aconteceu no sábado (15), Dilma afirmou que o impeachment é uma fraude e garantiu que se a tirarem do poder vão acabar com programas sociais como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida, prejudicando assim a vida de milhares de famílias necessitadas que dependem dessa ajuda do governo para sobreviver, e que sem sombra de dúvidas, apoiam a Presidente e repudiam toda essa situação de instabilidade política que tomou conta do país. #Crise-de-governo