Ciro Gomes, pré-candidato à presidência da República, em 2018, voltou a atacar violentamente o vice-presidente #Michel Temer, nesta quinta-feira, dia 28. O fato aconteceu quando o ex-ministro foi convidado a participar de um debate promovido por alunos da Pontifícia Universidade Católica (PUC), em São Paulo. 

O evento denominado de " Diagnósticos da Crise: Alternativas para o Desenvolvimento Brasileiro", organizado por alunos do movimento " Reviva", contou com a participação do presidenciável, que não poupou xingamentos e palavrões declarados para a plateia. Ele, que já havia sido aconselhado por assessores a adotar um estilo mais comedido em suas declarações, mais uma vez, não conseguiu conter sua indignação contra Temer e Eduardo Cunha.

Publicidade
Publicidade

Atualmente, Ciro tem sido vetado a participar de diálogos e conversações que levem a uma aproximação com o peemedebista.

A PUC, por sinal, foi a mesma instituição em que Michel Temer graduou-se em Direito e concluiu o doutorado, além de ter sido professor da graduação e da pós graduação.

Temer é um salafrário, golpista e filho da p....

A indignação de Ciro, inicialmente, referiu-se ao fato de que, caso assuma o governo com o afastamento de Dilma, Temer terá que se ausentar do país em junho, por causa da viagem ao Estados Unidos, quando fará a abertura da Assembleia das Nações Unidas (ONU). Por tradição, desde 1948, o Brasil é o responsável por abrir o evento. Neste caso, quem assumirá a presidência do Brasil será Eduardo Cunha, que, na ocasião, já será o vice. O ex-ministro declarou que Temer, em sua vaidade não vai deixar isso acontecer.

Publicidade

" Isso é um salafrário dos grandes. Conspirador filho da p...", afirmou o pedetista. A sua declaração acabou arrancando aplausos dos presentes.

Ciro Gomes alertou para o fato de que a economia tenderá a ficar bem pior, caso Temer assuma. Ele afirmou que a situação vai ficar mais caótica, principalmente, para a classe mais pobre. O ex-ministro considerou um possível governo do vice como uma  " tragédia sem precedentes" na história do Brasil.

Mais uma vez, o ex-ministro de Itamar Franco afirmou que tanto Michel Temer quanto Cunha, estão trabalhando lado a lado para a completa execução do processo de #Impeachment contra #Dilma Rousseff.