Os desfechos do processo de #Impeachment da presidente #Dilma Rousseff demonstram imprecisões e divergências em diversos âmbitos. De um lado, a mídia tradicional brasileira defende o processo de impeachment, de outro, a imprensa e órgãos internacionais alertam para o que acontece no país.

ONU denuncia golpe em curso no Brasil

Poucos dias antes do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, o STF divulgou nota em que proibia Dilma de falar sobre o golpe em curso. Políticos e órgãos favoráveis ao andamento do processo de impeachment temiam por um pronunciamento em que a presidente comentasse sobre o 'golpe'. 

A nota foi divulgada através da CEPAL, a Comissão Econômica para a América Latina e Caribe.

Publicidade
Publicidade

A comissão é responsável por avaliar a situação econômica dos países, inclusive do Brasil. A nota foi considera fortíssima por conter elogios escancarados ao governo do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff defendendo, inclusive, o combate a corrupção proferido pelo governo do Partido dos Trabalhadores (PT). Confira o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff:

 

ONU denuncia o processo de impeachment

A nota foi direta sobre o impeachment e sobre o que a maior organização mundial sobre direitos internacionais acha do processo de deposição de Dilma Rousseff. Em um excerto do texto podemos conferir que, a ONU está de olho no 'golpe', "servindo-se de vazamentos e de uma ofensiva midiática linchatória", divulgou a CEPAL.

A reverberação do processo de impeachment de Dilma aconteceu de forma mundial, onde muitos países tem os olhos voltados ao Brasil.

Publicidade

Recentemente a revista Veja foi motivo de piada pela revista online Forbes, prestigiada em todo o mundo. Na semana de votação do impeachment, a Organização dos Estados da América (OEA) contra a votação.

A ONU foi incisiva ao citar como se comporta a mídia tradicional brasileira em favor do processo de impeachment. A mídia brasileira é composta pelos veículos de comunicação ligados as seis famílias que detém mais de 90% de todos os mídias do Brasil.

Na crítica proferida contra a mídia, a ONU fala sobre o ataque midiático e da forma de que acontece. Outro ponto citado pela comissão da ONU, a CEPAL, foi sobre o vazamento das escutas telefônicas da presidente com o seu antecessor o presidente Lula. #Manifestação