Uma grave denúncia, foi explicitada na tarde desse sábado (16), por líderes parlamentares da oposição, que afirmaram que o ex-presidente, Luiz Inácio #Lula da Silva, estaria oferecendo malas de dinheiro a deputados que aceitarem votar contra a continuidade do processo de #Impeachment da presidente #Dilma Rousseff, na votação que ocorrerá neste domingo, na Câmara dos deputados.

Segundo notícia publicada no jornal Estadão, os líderes da oposição que fizeram as acusações são: Rubens Bueno (PPS), Genecias Noronha (SD), Antonio Imbassahy (PSDB), Pauderney Avelino (DEM), André Moura (PSC) e o relator do processo de impeachment Jovair Arantes (PTB).

Publicidade
Publicidade

Segundo acusação, Lula estaria articulando compra de votos na suíte de hotel em Brasília em que está hospedado

Os líderes da oposição anunciaram que irão protocolar representação na Procuradoria da República no Distrito Federal, visando solicitar a abertura de um inquérito policial.

A intenção dos líderes é que sejam autorizadas ações de busca e apreensão na suíte de hotel em que Lula está hospedado, em Brasília, para eventuais recolhimentos de provas que confirmem as acusações.

Segundo as acusações, as ações ilegais do ex-presidente estariam acontecendo nessa suíte que fica situada no hotel de luxo, Royal Tulip.

A suíte do hotel em que Lula está hospedado já foi apelidada pela imprensa de “quartel general do Fica Dilma” pela quantidade de políticos que se reúnem no local para dialogar com Lula e para prestar apoio à continuidade do mandato da presidente Dilma Rousseff.

Publicidade

De acordo com Antonio Imbassahy, líder do PSDB, existe um governo paralelo em funcionamento

Segundo acusação do líder do PSDB, Antonio Imbassahy, é de extrema importância investigar as atitudes e articulações políticas feitas por Lula porque, ao que parece, existe um governo paralelo funcionando a todo o vapor na suíte em que Lula está hospedado.

“Pelo visto, existe um governo paralelo em pleno funcionamento no hotel em que Lula está hospedado. Não se pode permitir que eles atuem nas sombras contra o processo de impeachment. Eles estão acostumados com esse vale tudo e isso precisa ser barrado”.

O vice-líder do governo na Câmara, deputado Silvio Costa (PT do B -PE), afirmou que as acusações são infundadas e demonstram todo o desespero da oposição por conta da diminuição do número de parlamentares que são a favor do impeachment.