Em um pronunciamento feito para jornalistas nesta segunda-feira, 18 de abril, em Brasília, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), disse que o processo de impeachment contra a presidente #Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores) somente deve chegar ao fim na Casa durante o mês de setembro, provavelmente no dia 21, quando deve acontecer a votação final no plenário.

Renan se reuniu com demais senadores peemedebistas poucas horas depois do fim da votação na Câmara dos Deputados. Durante a reunião, Renan Calheiros e os seus correligionários discutiram sobre o andamento do processo de #Impeachment no Senado e chegaram à conclusão de que este deve ser feito com “muita cautela” e seguir fielmente o que manda o regimento da Constituição Federal.

Publicidade
Publicidade

Em contrapartida, a comissão especial do Senado para avaliar o pedido de afastamento de Dilma Rousseff não deve demorar muito e já poderá ser montada até o próximo dia 10 de maio (menos de um mês depois da votação de domingo, 17 de abril, na Câmara). Após o parecer do relator desta comissão, haverá uma primeira votação, que já poderá afastar por 180 dias a presidente Dilma, caso ela sofra nova derrota. #Crise-de-governo