Em entrevista coletiva concedida em Brasília nesta quinta-feira, 14, o presidente do Partido dos Trabalhadores (#PT), Rui Falcão, voltou a criticar o processo de #Impeachment e disse ter muito medo do futuro do Brasil caso o vice-presidente, #Michel Temer, assuma o cargo no lugar de Dilma Rousseff. Em suas palavras, o peemedebista mergulharia o país no “caos”.

Além disso, Falcão relembrou o recente vazamento de um áudio feito por Michel Temer, em que o vice se posiciona já como o novo presidente. Na análise do dirigente petista, a fala de Temer indica que o possível novo governo trará sacríficos à população e ele lembra que em nenhum momento no áudio foi citado o “combate à corrupção”.

Publicidade
Publicidade

“Penso que quem não respeita a democracia e o voto, vai acabar mergulhando o país em um caos. É errado imaginar que derrubando um governo teremos paz, estabilidade, desenvolvimento e segurança”, refletiu Falcão.

Apesar de criticar um possível governo Temer, o que de certa forma é uma admissão da possibilidade de impeachment de Dilma, Rui Falcão se mostrou confiante quanto à votação de domingo. A partir das 14h do dia 17, tem início a sessão no plenário da Câmara dos Deputados que votará pela aprovação ou não do processo de impedimento da presidente.

“Nós não estamos trabalhando com a possibilidade de impeachment. A vitória vai ser nossa. A população fará o convencimento dos deputados e não daremos espaço para o golpe”, acrescentou.

Para que o impeachment avance ao Senado Federal, serão necessários 342 votos dos 513 deputados representantes na Câmara.

Publicidade

Mesmo com o otimismo de Falcão, a cúpula do governo trabalha de forma incessante para conseguir mais votos e barrar o processo.