Após um início de dia de muitos conflitos na câmara desde a manhã deste domingo (17), a votação terminou em 367 a favor, 137 contra, 7 abstenções e dois ausentes. O resultado da votação resultou no prosseguimento do processo de #Impeachment da presidente #Dilma Rousseff. A semana estava turbulenta desde a segunda-feira (11) quando as discussões se iniciaram na câmara. Na sessão votaram 511 deputados.

Durante as primeiras horas da manhã se iniciaram discursos e pronunciamentos na câmara. Na Assembleia houve um princípio de tumulto. Os deputados trocaram insultos e empurrões no plenário da Câmara dos Deputados.

Eduardo Cunha, presidente da Câmara, abriu o processo de votação a partir das 16 horas para saber se seria autorizado, ou não, a continuação do processo de impeachment da Presidente Dilma RousseffA votação durou mais de sete horas e foi transmitido ao vivo para o povo brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Nas mídias sociais o assunto se tornou o mais comentado por mais de 20 horas seguidas e durante a tarde já tinha ultrapassado o Brasil e ganhado o mundo por mais de três horas nos trending topics com a hashtag #impeachmentDay. Comentários sérios e diversos memes colaboraram para que o assunto chegasse no topo do ranking.

Além dos memes os internautas criticaram as falas de alguns dos deputados. "Pela minha filha, pela minha sobrinha que vai nascer, pelo meu filho de 20 anos, eu voto sim!". Segundo eles é desnecessário tal comentário para chegar a conclusão do voto.

Durante a votação o presidente da Câmara foi muito criticado pelos deputados federais contra o processo de impeachment. Segundo eles o processo não poderia ser liderado por alguém corrupto. "Queremos tirar a presidente Dilma Rousseff do poder para deixar o vice Temer e este outro corrupto no poder"?, disse um dos deputados.

Publicidade

Dois deputados ficaram entre os assuntos mais comentados após as votações. Tiririca (PR-SP) que quebrou o silêncio. O voto do deputado era um dos mais esperados esperados e foi favorável ao processo de impeachment. Outra pessoa que subiu para os assuntos mais comentados foi de Alfredo Nascimento que renunciou a presidência do PR, partido contrário ao impeachment. Eu seu discurso ele afirmou que o voto não é do partido, nem dele, “pertence ao povo do Amazonas”.

Queremos saber o que acontece no seu dia a dia. Mande sua denúncia para nós através do e-mail nandobianchi1@gmail.com #Crise econômica