Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos condutores da Operação #Lava Jato, revelou que não esconde a convicção e ansiedade a que chegou a força-tarefa da Lava Jato que investiga as fraudes e propinas que devastaram a Petrobrás. O grande esquema de #Corrupção que envolve a empresa possui uma linha de investigação que está apontando para o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva como chefe do comando. Carlos Fernando é um dos negociadores-chefe das delações premiadas e diz que cada dia que passa, há menos espaço para as delações. O procurador ressalta que quem quiser reduzir a sua pena com delação, tem que trazer informações valiosas aos investigadores.

Publicidade
Publicidade

Terá que ser algo extraordinário, comentou o procurador, pois não é possível ficar apenas delatando assuntos sem relevância com o intuito de se livrar das punições.

Chefe da quadrilha

Lima comentou que as investigações mostram que o ex-presidente Lula tem uma grande responsabilidade nos fatos. De acordo com o procurador, indicativos tendem a apontar Lula no comando do esquema. "O governo de Lula é o principal beneficiador do financiamento da compra de apoio parlamentar e sabemos que Lula tem conhecimento disso", disse Lima.Carlos disse que não pode afirmar ainda se houve crime na reforma do sítio de Atibaia e no triplex do Guarujá, pois o material não está em suas mãos. Segundo Lima, não existe nenhuma dúvida de que Lula tinha usufruto daquele sítio e do triplex amplamente divugado.

Publicidade

Governo Temer

Num eventual governo Michel Temer, o procurador disse que não tem ainda uma opinião formada. Temer é professor de Direito Constitucional e conhece os limites republicanos. Carlos acredita que não haverá nenhum perigo em atrapalhar as investigações num possível governo de Temer. O procurador disse que, hoje no Congresso, há medidas que incentivam a corrupção, como a lei do repatriamento e isso será denunciado. Para finalizar, Carlos Lima ressaltou em sua entrevista, que até dezembro já há a possibilidade de se ter um panorama completo da Lava Jato.