O atual presidente do Senado, Renan Calheiros, se encontrou nessa quarta-feira (27), com o vice-presidente da República, #Michel Temer e o senador e também presidente do PSDB, #Aécio Neves.

O encontro dos três políticos ocorreu na residência oficial do presidente do Senado, e fotógrafos e cinegrafistas foram liberados para fotografar o encontro.

O encontro de Renan Calheiros e Michel Temer durou cerca de 1 hora e 20 minutos, pois os dois se reuniram sozinhos na residência. Aécio chegou cerca de meia hora depois do encontro dos pemedebistas. Aécio compareceu ao encontro, depois de receber um convite pessoal do anfitrião do encontro, Renan Calheiros.

Publicidade
Publicidade

Mesmo após a conversa, Aécio Neves não garantiu que PSDB apoiará um eventual governo Temer

A grande questão que está sendo discutida entre os líderes da oposição é se o PSDB apoiará ou não um eventual governo de Michel Temer, caso realmente ocorra o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff.

Lideres do PSDB, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o senador José Serra e o atual governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, já afirmaram em entrevistas que a possibilidade de apoio a Temer não foi descartada.

Em relação a essa possibilidade, Aécio declarou que a decisão somente ocorrerá após decisão do diretório nacional do PSDB, porém, numa eventual distribuição de ministérios no governo de Michel Temer, os líderes do partido garantiram que não haverá interferência e os indicados poderão assumir seus cargos sem oposição.

Publicidade

Encontro de Calheiros com Temer e Aécio ocorreu um dia após o presidente do Senado se reunir com Lula e Dilma

Na terça-feira, Renan Calheiros também se encontrou com a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na pauta de seu encontro com Dilma, foram discutidos os procedimentos que serão regidos no processo de impeachment no Senado.

Já com o ex-presidente, Renan Calheiros conversou sobre os cenários prováveis quanto à possibilidade de novas eleições e sobre o processo de impeachment que tramita no Senado.

  #Senado Federal