Na noite de ontem (11), a comissão especial da Câmara dos Deputados votou o parecer de Jovair Arantes, relator do processo que pede a abertura do #Impeachment contra a presidente #Dilma Rousseff.

Bastante tumultuado desde o início, com bate-bocas entre os deputados membros da comissão, a sessão durou quase 13 horas e ficou bastante dividida: 38 foram a favor do impeachment e 27 votaram contra.

Logo no início da sessão, Jovair Arantes frisou que a maioria dos brasileiros é a favor do prosseguimento do processo de impeachment e que a presidente cometeu e praticou sim o crime de responsabilidade.

O líder do PT Afonso Florence repetiu novamente o discurso de que tudo o que está acontecendo não passa de um golpe contra a presidente, pois não há nenhuma prova de cometimento de crime de responsabilidade.

Publicidade
Publicidade

Segue agora a lista de deputados que votaram contra a abertura do processo de impeachment:

Junior Marreca do PEN – MA, Weverton Rocha do PDT – MA, Aguinaldo Ribeiro do PP – PB, Aliel Machado do Rede – PR, Flavio Nogueira do PDT – PI, Leonardo Picciani do PMDB – RJ, Orlando Silva do PCdoB – SP, Benedita da Silva do PT – RJ, Valtenir Pereira do PMDB – MT, Roberto Brito do PP – BA, Bacelar do PHS – BA, João Marcelo do PMDB – MA, Paulo Magalhães do PSD – BA, Édio Lopes do PR – RR, José Rocha do PR – BA, Chico Alencar do PSOL – RJ, Silvio Costa do PTdoB – CE, Vicente Candido do PT – SP, Jandira Feghali do PCdoB – RJ, José Mentor do PT – SP, Zé Geraldo do PT – PA, Arlindo Chinaglia do PT – SP, Paulo Teixeira do PT – SP, Vicentinho Junior do PR – TO, Wadih Damous do PT – RJ, Henrique Fontana do PT – RS e Pepe Vargas do PT – RS

Agora que a comissão aprovou o processo, o resultado será lido hoje no plenário da câmara e publicado na manhã de quarta-feira (13) no Diário Oficial da Câmara.

Publicidade

Após a publicação, deverá se respeitar o prazo de 48 horas para que se inicie a votação no plenário, sendo assim, a expectativa é de que a votação se inicie na próxima sexta-feira (15).

Para que o processo siga para o Senado, é necessário que na votação da #Câmara dos Deputados, 342 dos 513 deputados votem a favor.