O senador Tasso Jereissati (#PSDB-CE) lotou na noite desta quinta-feira, 28, o auditório do Clube de Diretores Lojistas (CDL), em Fortaleza. Lá, estiveram jovens empresários, políticos e os principais representantes das entidades empresariais do estado do Ceará. O assunto foi somente um: o panorama da crise brasileira. O político e empresário, dono de um principais conglomerados que envolvem shoppings, telefonia e bebidas, declarou que a atual situação de crise que o país atravessa, pode ser considerada a maior e a mais grave de sua história.

Participando de mais uma edição dos Diálogos empresariais, evento promovido pelo CDL, o senador teceu sua opinião sobre a situação brasileira: "Para mim, pelo menos, este é o ciclo pior e mais longo que nós já enfrentamos aqui no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Não pela profundidade dos problemas, mas longevidade da crise. É um momento difícil, muito difícil", declarou.

Para Tasso, empreender no país, é coisa para profissionais

Para uma plateia formada, em sua grande maioria, por jovens empresários e também por aqueles que já possuíam alguma experiência, Tasso declarou que a atividade empresarial é feita para ser exercida por profissionais. Não é uma atividade para amadores. Para que se tenha sucesso, é preciso que haja uma profunda preparação e um grande conhecimento do mercado. O senador recomendou para aqueles que desejam se aventurar no campo do empreendedorismo, uma preparação anterior. Ou seja, é necessário ter muito estudo e um conhecimento do mundo atual e dos negócios, além de se conhecer muito bem a atividade que se quer explorar. 

Para o cenário atual, Tasso recomendou aos empresários presentes que também é preciso lançar mão de projetos inovadores e de muita criatividade para poder sobreviver nas condições atuais.

Publicidade

Dos empresários e das entidades que os representam, o senador ouviu que a classe está trabalhando para que os efeitos da #Crise econômica possam ser amenizados em todo o Estado. De acordo com Honório Pinheiro, presidente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), reuniões já foram feitas com o Banco Central para que haja melhorias no sistema de pagamento por cartões de crédito, uma via fundamental para o comércio varejista.  De acordo com o dirigente, as apostas na reversão da situação atual se concentram para o ano que vem. 

Para o atual presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Severino Ramalho Neto, as esperanças de melhoria se concentram no segundo semestre deste ano. Ele adiantou que novidades estão sendo preparadas para o final deste ano, a fim de movimentar o comércio local. As ações que os empresários estão organizando, atualmente, estarão buscando integrar o comércio do interior do estado com o da capital, conforme anunciou Freitas Cordeiro, presidente da Federação de CDLs do Estado do Ceará. #Governo