Aos 84 anos de idade, muito deles passados na vida política, o deputado Paulo Maluf (PP-SP) gerou muita discussão com uma frase dita nesta semana. Duas vezes candidato à Presidência da República, outras duas vezes prefeito da cidade de São Paulo, uma vez governador do estado e quatro vezes deputado federal, o político diz ser este último o melhor dos cargos pelo qual passou, e defende a sua opinião de forma bem direta.

Para Paulo Maluf, ser “deputado é tranquilo: trabalho terça, quarta e quinta, metade do tempo. Faço de conta que estou trabalhando”. Essas foram as palavras do político, que diz que cumprirá o seu mandato até 2018, e que se lá, estiver com boa saúde, não precisará fazer campanha para se tornar deputado mais uma vez, já que “é só dizer que sou candidato que estou eleito”.

Publicidade
Publicidade

Maluf a favor do impeachment

Mesmo sendo criticado por ter faltado 8 das 10 reuniões realizadas para a discussão do possível impeachment da presidente Dilma Rousseff, alegando ainda que “não tinha obrigação”, o deputado Paulo Maluf se diz favorável ao processo, mas defendendo que sua posição favorável ao afastamento da atual líder do Brasil seja apenas política.

Maluf vota pelo impeachment, mesmo dizendo que Dilma é “correta e decente”. O deputado diz considerar uma “vergonha nacional” o seu partido, o PP, ser o recordista de nomes envolvidos na Operação Lava Jato, possuindo mais de 30 investigados. Ele critica ainda o presidente do seu partido, o acusando de ter negociado apoio ao #Governo sem consulta aos demais políticos da base, utilizando a frase “ditadorzinho do Piauí” para se referir a Ciro Nogueira (PP-PI).

Publicidade

Condenação por corrupção

Paulo Maluf já teve seu nome envolvido em diversos casos por #Corrupção. Recentemente, o Tribunal Criminal de Paris condenou o deputado por lavagem de dinheiro, cujo processo recorre na Suprema Corte Francesa. Para ele, o “dinheirinho’ que enviou para lá, via Banco Central, no valor de US$ 1 milhão, é para sua mulher, na qual diz ser um exemplo, e diz que servirá porque ela gosta de “fazer comprinhas”. O deputado chama o gerente francês de “idiota” e faz acusações dizendo que os franceses desejam é roubar o seu dinheiro.

O que achou da frase de Maluf? Opine e compartilhe esta notícia para ver o que as pessoas acham. #Câmara dos Deputados