"Esse cara esteve comigo hoje. Como ele faz isso? Ele ia votar com a gente". Estas teriam sido as palavras de Lula após assistir pela televisão, neste domingo, dia 17, o deputado federal Tiririca (PR-SP) declarar seu voto a favor do processo de #Impeachment. Ao lado de Dilma, o ex-presidente acompanhou toda a votação em uma das salas do Palácio da Alvorada.

A mudança do voto do deputado deixou Lula, ao mesmo tempo, decepcionado e indignado. Segundo o ex-presidente, e ele mesmo confidenciou isto à sua sucessora, estivera na véspera com Tiririca, que foi recebido pelo petista no quarto do hotel em Brasília e que serviu nos últimos dias de 'escritório' de negociação de votos a favor de Dilma.  Diante do episódio, Lula apenas repetiu: "Ele ia votar com a gente".

Publicidade
Publicidade

A presidente não disse nenhuma palavra, apenas acenou com a cabeça em gesto negativo. 

Lula, em entrevista à Folha de São Paulo, disse que estivera também o deputado do PR, pouca horas antes da votação começar.

O deputado Tiririca teve acesso pela primeira vez ao microfone da Câmara, em seis ano de mandato, para votar pelo impeachment.

Ao mesmo tempo em que acompanhava a votação na Câmara, Lula e Dilma estavam cercados de assessores que, atentamente, mapeavam cada voto de quem se comprometera com o #Governo. Com exceção do PT e do PC do B, todos os demais partidos, como o PP, PR, PMDB e outras legendas tiveram votos que destoaram dos objetivos de Lula. Naquele momento, os traidores começavam a se revelar diante de tal responsabilidade.

Outro a ser surpreendido pela mudança de votos na última hora foi Camilo Santana (PT), governador do Ceará.

Publicidade

O deputado Adail Carneiro (PP-CE), seu assessor especial, teve a exoneração realizada nas vésperas da votação para que pudesse votar contra o impeachment. Era considerado um voto contado a favor de Dilma. Na última hora, entretanto, o parlamentar mudou de opinião e votou contra a presidente. Antes de pronunciar a sua decisão em plenário, ele pediu desculpas à mesma. O seu gesto foi o suficiente para deixar seu superior em um completo embaraço, sem poder explicar o que estava acontecendo. #Dilma Rousseff