Oito horas após o início da comissão especial do #Impeachment no Senado Federal, foi a vez do ex-jogador e senador Romário (PSB-RJ) iniciar seu discurso. O ex-jogador se dirigiu a jurista Janaína Paschoal dizendo que ela o faz lembrar de um jogador da seleção brasileira "que não se intimidava com o tamanho do zagueiro", referindo-se a Janaína como uma pessoa muito destemida, determinada e convicta de seus argumentos.

Em meio aos elogios, Romário disse que ela se parece muito com o "camisa 11" da seleção, comparando ela a si mesmo e aproveitando a oportunidade para fazer um elogio a ele próprio. Em seu discurso, Romário também justificou sua decisão a favor do impeachment da presidente #Dilma Rousseff, dizendo que é favorável ao processo porque tomou a decisão baseando-se na Constituição Brasileira, e também declarou que a presidente Dilma, no Congresso Nacional, abriu sem autorização, créditos suplementares.

Publicidade
Publicidade

Romário se mostrou impressionado com a jurista e Janaína respondeu a ele dizendo que o atacante a qual Romário se refere, realizava lindas jogadas, ficando sempre a espera do momento certo para sair um gol. Janaína Paschoal disse que independente de Romário estar ou não a favor do processo de impeachment, ela o parabeniza pela grande carreira como jogador de futebol. Em meio a tantos elogios, Romário continuou enfatizando a coragem de Janaína, o conhecimento jurídico e a sua determinação. Terminado seu discurso, Romário se despediu do #Senado Federal desejando "bom dia", porém já se passavam da meia-noite.

Constrangimento

No processo de impeachment no Senado, Janaína foi constrangida pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o senador apresentou para Janaína a edição dos decretos de créditos suplementares, e pediu sua opinião.

Publicidade

Janaína defendeu a utilização dos créditos sem a autorização do Congresso que mostram crime de responsabilidade e que pode gerar o impeachment, após a declaração de Janaína, Randolfe disse que aqueles documentos eram designadas para o vice-presidente Michel Temer, em seguida Janaína ficou constrangida e tentou se justificar.