Nessa terça-feira, 24, ocorreu um debate na #Câmara dos Deputados sobre a recriação do Ministério da Cultura (MinC). Na ocasião, a Comissão da Cultura, liderada por deputados da esquerda, como Jandira Feghali e Orlando Silva, abriram às portas para os artistas.

O que poderia ser um evento pacífico, transformou-se em grande baderna e gritaria. Os gritos eram ouvidos dos corredores da Câmara. Chegando no local, os 'artistas' decidiram protestar contra os deputados de direita que estavam no plenário e promoveram um beijaço gay sob aplausos dos presentes e consentimento da bancada da esquerda.

O evento foi marcado apenas pela grande bagunça generalizada em forma de protesto pelo fim do MinC, mesmo o debate sendo sobre a recriação do mesmo, aprovada Michel Temer na segunda-feira, 23.

Publicidade
Publicidade

O deputado federal Marco Feliciano esteve presente no evento, mas os manifestantes ficaram irritados e começaram a chamá-lo de golpista e o vaiaram. Também estiveram no local os colegas de partido de Marco e também deputados federais, Eduardo e Jair Bolsonaro.

Eduardo divulgou no Facebook imagens da chegada e saída do trio do plenário, mostrando que desde que entraram no plenário, os manifestantes se sentiram oprimidos e começaram a chamá-los de golpistas e racistas.

Eduardo disse que em breve acabarão com a vida fácil dos 'artistas' que recebem incentivos do governo. Dessa forma, tais artistas terão que trabalhar como todos os brasileiros para sua subsistência e eventual promoção de eventos culturais. Milhares de internautas acompanharam as imagens pelo Facebook do deputado e repudiaram o protesto dos manifestantes, além de apoiarem os parlamentares do PSC.

Publicidade

O deputado federal Orlando Silva discursou em repúdio à presença dos colegas no debate, o que ele chamou de uma ‘afronta’, sugerindo que todos abandonassem o local em repúdio ao parlamentares da direita. Jandira Feghali permaneceu do lado de Silva, concordando e sorrindo com a situação. Jandira já bateu de frente com Jair Bolsonaro e acabou levando a pior.

Recentemente Jandira também tumultuou o anúncio de Marcelo Aro sobre o pedido de cassação de Waldir Maranhão, que foi protocolado no mesmo dia em que o presidente interino da Câmara anulou a votação do impeachment do dia 17 de abril.

Assista ao vídeo feito por Eduardo Bolsonaro sobre o comportamento dos manifestantes e bancada da esquerda no momento em que ele estava no local com Jair e Marco Feliciano.

 

Deixe a sua opinião sobre essa notícia. #Manifestação #Protestos no Brasil