O vice-presidente #Michel Temer tem avançado em suas negociações para o caso de assumir o governo, sinalizando a indicação de ministros por outras siglas. Nomes para eventuais chefias dos ministérios já começam a aparecer, como é o caso de Marcos Pereira, presidente nacional do PRB e bispo licenciado pela Igreja Universal, que assumiria o Ministério da Ciência e Tecnologia.

Pereira confirmou a informação em nota publicada na sua página do Facebook, após conversa com Michel Temer nesta segunda-feira, 2, no Palácio do Jaburu. Após colocar em pauta as pastas da Agricultura e a Secretaria de Portos, o PRB aceitou a chefia da pasta de Ciência e Tecnologia, que foi usada como moeda de troca pelo vice-presidente na busca por compor sua base aliada caso o #Impeachment se efetive. 

A possibilidade de um bispo evangélico neopentecostal assumir um cargo em que deve trabalhar para o desenvolvimento científico e tecnológico do país é mais um sinal do avanço de bancadas conservadoras em campos que podem ser verdadeiramente prejudicados por uma atuação pautada em princípios religiosos.

Publicidade
Publicidade

Devemos ainda lembrar que o princípio da laicidade do Estado, previsto pela Constituição Federal, é ferido quando um indivíduo toma decisões de governo baseadas em sua crença religiosa, uma vez que nenhuma religião pode prevalecer sobre a outra

Se a eleição de pastores para cargos políticos acompanha o crescimento no número de evangélicos na população brasileira, a representação política desses sujeitos não pode interferir negativamente na vida da população como um todo, constituída por múltiplas crenças - incluindo, aí, a crença na não existência de Deus, que seria o ateísmo. Isso significa que um segmento religioso não pode se beneficiar de decisões políticas que não contemplem todos os outros segmentos.

Sendo assim, o poder que uma linha religiosa específica vem ganhando ao longo da história brasileira é um fator preocupante a curto, médio e longo prazo.

Publicidade

A celebração de cultos em dependências da Câmara é simbólica quando levamos em conta que jamais se permitira ali, por exemplo, a organização de uma reunião espírita ou mesmo que pontos de umbanda fossem entoados por parlamentares.  #Crise-de-governo