Os ânimos na política brasileira não são os melhores e tanto oposição, quanto governo vem realizando diversas atividades que vão de contra a situação atual do país. Em atitude inédita a presidente do #Dilma Rousseff resolveu aumentar o bolsa família para todos os beneficiários.

Presidente aumenta em quase 10% o bolsa-família

A atitude da presidente vai de contra as medidas econômicas colocadas pelo ajuste fiscal que foi votado no ano passado. O momento atual é de contenção e não liberação. Dilma alega que a oposição poderá modificar os programas sociais, já convencida de sua iminente queda. 

Dilma escolheu o dia dos trabalhadores (1 de maio) para assinar o repasse que chega a quase 10%.

Publicidade
Publicidade

O evento foi organizado em São Paulo pela Central Única do Trabalhador (CUT), considerada base do governo do PT.

A presidente também anunciou outras políticas que serão implantadas no país, como a construção de mais de 25 casas no programa Minha Casa, minha vida, do governo federal. Outro ponto abordado pela presidente durante o evento foi o aumento da licença-paternidade para servidores públicos de 5 dias para 20 dias.

Em todos os eventos que Dilma aparece fala sobre o 'golpe', termo utilizado pelos governistas para o processo de #Impeachment. Segundo eles, o processo não tem embasamento jurídico.

O processo segue para votação no senado agora, e em menos de um mês o Brasil saberá se Dilma continua como presidente ou se deve se afastar por 180 dias, prazo estabelecido para que ela se defenda da acusação.

Publicidade

Enquanto isso muitos brasileiros aguardam providências no campo político, ao aumentar o bolsa família, a presidente aumenta ainda mais a já 'recheada' dívida pública brasileira, que está em processo de contenção.

PMDB não aceitará aumento imposto por Dilma

Aumentar o bolsa família pode ser considerado um retrocesso nas políticas que o próprio PT criou, passando por cima da economia e criando mais endividamento para o Brasil, não há avanços se faltar dinheiro para pagar as contas. 

O PMDB já sinalizou que, ao chegar ao poder fará uma análise de todas as políticas públicas implantadas pelo PT. A ideia de Temer é revolucionar o país a começar pela economia que deverá modificar todos os outros setores, tanto no serviço público quanto no privado. #Crise-de-governo