Com o apoio de mais de 24 mil eleitores, o Partido Nacional Corinthiano (PNC) conseguiu nesta terça-feira a aprovação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) paulista. Na mesma data, foram aprovados os registros na capital paulista e na cidade de Ubatuba. Ao contar com o apoio formalizado por mais de 0,1% dos votos considerados válidos no estado na eleição para a Câmara de Deputados, o partido cumpriu os requisitos legais, complementados com a documentação necessária.

Em setembro de 2015, os fundadores do Partido Nacional Corinthiano haviam pleiteado o registro nacional junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na ocasião, o pedido foi negado por unanimidade pelos ministros, já que não foi apresentada a documentação exigida por lei.

Publicidade
Publicidade

Para tentar novamente a aprovação no âmbito federal, os dirigentes devem formular um novo requerimento.

Em sua página oficial no Facebook, o Partido Nacional Corinthiano comemora não só a aprovação no estado de São Paulo, como também no Rio Grande do Norte, o que pode ser encarado como um indício de que o partido venha a conquistar representatividade no âmbito nacional, o que não deixaria de ser uma surpresa ao se levar em conta que a maioria dos torcedores do #Corinthians esteja radicada no estado paulista. Tal informação é importante, uma vez que é preciso ainda, dentre os seus fundadores, que existam domiciliados eleitorais em nove estados e o apoio dos eleitores alcance a marca de 0,5% dos votantes para a Câmara de Deputados (no âmbito federal) além de que, em pelo menos um terço dos estados da federação este índice atinja 0,1%.

Publicidade

Na página do Facebook a capa apresenta uma foto do ex-jogador Sócrates e o símbolo do partido traz o punho cerrado, marca registrada do Doutor, considerado um dos jogadores mais politizados da história do futebol brasileiro, na tentativa de evocar o movimento "Democracia Corinthiana", que ganhou repercussão no começo da década de 80 e conquistar a simpatia dos torcedores do clube.

Levando-se em consideração um cenário político em que muitos esportistas alcançam votações expressivas a partir de seu passado no esporte, chegando a importantes postos na política do país (o senador Romário é o exemplo mais notório, mas há outros casos, como o do ex-goleiro gremista Danrlei, eleito deputado federal no estado do Rio Grande do Sul), um partido político que busca contar com o apelo popular de uma das torcidas numerosas do país pode certamente alcançar algum êxito. #Eleições